Creci orienta proprietários e inquilinos sobre acordos

Proprietários e inquilinos de imóveis comerciais estão buscando acordos

Por Izabel Dias 

Em razão da pandemia da Covid-19 que colocou o país em isolamento social e fechou estabelecimentos de diferentes setores, inquilinos e proprietários principalmente de imóveis comerciais estão buscando negociação dos aluguéis. O Creci (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis) de Marília, orienta que os acordos sejam firmados através de documentos.

O delegado do Creci de Marília, Hederaldo Benetti, afirma que a busca por acordos nos alugueis está ocorrendo principalmente nos alugueis comerciais, já que lojas de vários segmentos estão fechados ou trabalhando de forma remota. “Os inquilinos estão pedindo desconto aos proprietários que variam de 20% a 50%. Cada um faz sua negociação. Outros não concedem o desconto mas dão uma bonificação e o inquilino faz o pagamento futuro”, explica.

Desde o início do período de quarentena determinado pelo Governo do Estado, o Creci já intermediou vários pedidos de acordo de desconto nos alugueis comerciais. Benetti afirma que aqueles imóveis comerciais que atuam com serviços essenciais e que mantêm o funcionamento normal continuam pagando o aluguel normal.

O delegado do Creci orienta que caso as imobiliárias não consigam firmar acordo, o  Creci disponibiliza a junta de conciliação, onde um corretor conciliador intermedia a negociação entre o inquilino e o proprietário. Se mesmo assim não houver acordo, o caso é encaminhado à Justiça.  

“Orientamos que todo acordo firmado deve ser feito através de documento, com um adendo ao contrato para que todas as garantias sejam comprovadas. O Creci fornece toda documentação timbrada para no caso de ser encaminhado à Justiça, seja demonstrado que o corretor tentou intermediar um acordo”, disse.