Já profissionais, lives são anunciadas com antecedência e ficam temáticas

Dia dos Namorados inspira série de apresentações com os repertórios românticos de nomes como Luan Santana, Jota Quest, Daniel, Sandy, Fafá de Belém e Roupa Nova

Ainda faltam 11 dias para o fim deste mês de maio, mas já é possível montar uma agenda com lives programadas para a primeira quinzena de junho.

Única alternativa possível nesse momento para o mercado de shows, segmento que segue paralisado e com futuro incerto por ser atividade que se alimenta naturalmente da reunião de pessoas em um mesmo espaço, as apresentações ao vivo transmitidas pela internet estão cada vez mais profissionalizadas e, em muitos casos, patrocinadas.

Se antes as falhas técnicas eram recorrentes, atualmente o mercado já começa a dominar as ferramentas necessárias para uma transmissão sem interrupções.

Até por isso, as lives continuam proliferando e com tendência a ficarem temáticas, já que a maioria dos artistas já fez pelo menos uma apresentação do gênero e já não pode recorrer ao gancho do ineditismo para atrair espectadores para as lives - o que explica o fato de as próximas lives já estarem sendo anunciadas com título específico, como se fossem um show inédito.

A proximidade do Dia dos Namorados, por exemplo, gerou série de lives com repertório romântico. Em 6 de junho, a banda Jota Quest fará a segunda live do grupo mineiro, intitulada A voz do coração.

Em 11 de junho, véspera da comemoração dos namorados, Sandy se juntará ao marido, o músico e compositor Lucas Lima, em live romântica.

No próprio dia 12 de junho, o grupo Roupa Nova se junta com o cantor Daniel na live intitulada A força do amor, nome tomado emprestado de título de canção lançada pelo sexteto carioca em álbum de 1987.

Na sequência, em 13 de junho, Luan Santana fará live romântica em parceria com a TV Globo, sob a direção de Boninho (leia matéria na página 2).

No mesmo dia 13 de junho, a cantora Fafá de Belém fará a live Temas de novelas, com repertório voltado – como já diz o nome da live – para músicas propagadas em trilhas de novelas, sendo que algumas, como o samba de roda Filho de Bahia (Walter Queiroz, 1975) e a canção Coração do agreste (Moacyr Luz e Aldir Blanc, 1989), foram lançadas pela própria Fafá em gravações feitas para as novelas Gabriela e Tieta, respectivamente.

Enfim, o show não pode parar. E não está parando enquanto o mundo tenta domar a pandemia do coronavírus. Enquanto as portas dos teatros e casas de shows permanecerem fechadas, os sinais dos canais transmissores de lives estarão abertos para entreter o público brasileiro com música ao vivo.