Morre fundador do Grupo Cirandinha

O empresário Carlos Eduardo Pinto será sepultado hoje

Foto: Divulgação

Morre o fundador do Grupo Cirandinha. O empresário Carlos Eduardo Pinto será sepultado hoje, às 9 horas no Cemitério da Saudade. Ele faleceu mais de dez anos depois que se afastou das lojas para cuidar da saúde. “Meu marido nunca perdeu a coragem e o ânimo, mesmo na sua trajetória final”, enalteceu a viúva.

Carlos Eduardo Pinto faleceu aos 60 anos e foi velado ontem, após uma luta contra o diagnóstico recebido mais de dez anos antes. Ele deixou três filhos, Tatiana do primeiro relacionamento e Fábio e Maria Eduarda do casamento com Valéria. Uma união de 35 anos. O empresário também tinha três netos.

“O Carlos Eduardo sempre foi guerreiro e animava as pessoas em torno dele também. Era resignado e corajoso, nunca houve revolta. Ao contrário, ele estava sempre de bom humor, com um sorriso no rosto, mesmo em momentos bem difíceis”, contou a viúva, Valéria Pinto.

Na trajetória profissional a marca deixada por Carlos Eduardo foi de honestidade, firmeza e bom coração. Ele abriu a Cirandinha Calçados há 40 anos e hoje o grupo tem lojas distribuídas por Marília e região, com dezenas de empregos gerados.

“Muita gente gostava e respeitava o Carlos Eduardo, uma pessoa justa, de família e excelente profissional. Comecei a trabalhar na Cirandinha aos 17 anos, onde estou até hoje, 25 anos depois”, mencionou o primo do empresário, Cristiano Tolói de Almeida.