Jogo Free Fire faz diversas referências ao Brasil através de personagens, mapas e skins

Como forma de retribuição, o game ganhará várias artes que fazem alusão ao país como personagens, locais e skins.

Um dos principais games do gênero Battle Royale atualmente, o jogo mobile Free Fire, o mais baixado mundialmente em 2019 e primeiro lugar em número de downloads no Brasil.

Como forma de retribuição, o game ganhará várias artes que fazem alusão ao país como personagens, locais e skins.

Uma das homenagens feitas ao Brasil foi a capital do país, Brasília, presente no mapa Purgatório.

O terreno foi adicionado no início de 2018 e possui como uma de suas regiões o distrito federal.

 É interessante notar que a área nomeada com o nome da capital fica no centro do mapa e conta com muitas construções e tirolesas.

Outra alusão ao Brasil foi o personagem chamado Miguel, que tem nacionalidade brasileira com aniversário no dia 7 de setembro (Independência do Brasil), segundo a bibliografia divulgada pela Garena, distribuidora do game. Outro ponto interessante deste soldado foi a sua caracterização que ficou bem semelhante à do Capitão Nascimento, do filme Tropa de Elite (um tempo depois o rosto foi alterado, mas manteve o brasão e a braçadeira com as cores verde e amarelo).

No início de 2019 também tivemos skins baseadas no carnaval brasileiro com a roupa chamada "Arara" (masculina) e "Rainha do Samba" (feminina).

 Os itens chegaram através do evento "Carnaval de Prêmios".

 Durante o evento, o jogador precisava pegar tokens em formato de pandeiro e trocar pelos itens exclusivos.

O DJ Alok foi o segundo personagem brasileiro a ser adicionado no game. A novidade foi revelada em novembro do ano passado (2019).

O interessante é que a própria pessoa acompanhou e participou de todo o processo de criação de seu personagem para o jogo.

Ao jogar com o DJ, o jogador tem a habilidade de curar e acelerar a movimentação dos companheiros da equipe que estão a sua volta.

O mais novo mapa do Free Fire também possui uma referência às terras tupiniquins.

 O mapa Kalahari, que foi disponibilizado para testes no início deste ano, possui uma de suas regiões com o nome de Santa Catarina.

 Ao se deslocar pelo mapa, temos um grande navio com uma enorme quantidade de armamentos e equipamentos juntamente com um campo aberto e um riacho.