HC elabora plano para atender os possíveis pacientes de coronavírus

Medidas adotadas vão desde a identificação de casos até a coleta de exames e o suporte clínico

Foto: Divulgação

A superintendência do Hospital das Clínicas elaborou um plano de contingência para o possível surgimento de casos suspeitos ou confirmados de coronavírus. As medidas adotadas vão desde a identificação de casos e o fluxo de atendimento até a coleta de exames e o suporte clínico.

O Hospital das Clínicas, incluindo a unidade II (HMI – Materno Infantil), é voltado à média e alta complexidade. Ou seja, os pacientes devem procurar os postos de saúde ou Prontos Atendimentos (PA Sul e UPA), que encaminham os casos graves ao HC.

Para receber possíveis casos mais graves de coronavírus, ainda que suspeitos, a superintendência do Hospital das Clínicas instituiu um grupo de trabalho para a preparação do plano de contingência, que aproveita a estrutura já disponível da instituição, mas define as medidas de precaução e isolamento, identificação e notificação das suspeitas, procedimento de coleta para exames confirmatórios e o suporte clínico dos casos.

A preparação, em conformidade com o Núcleo de Vigilância Epidemiológica e demais setores hospitalares, leva em conta ocorrência eventual e também aumento do número de casos de doença respiratória.

O HC/Famema (complexo de saúde da Famema) destacou que possui estrutura para prestar assistência a casos de doenças de transmissão respiratória, “tendo historicamente contribuído de forma efetiva em situações anteriores de epidemias de Influenza pelo vírus H1N1”.

A instituição conta com leitos de isolamento respiratório em diversos setores (pediatria, infectologia e UTI), equipe especializada em doenças infecciosas, um Núcleo de Vigilância Epidemiológica para apoiar as ações de manejo e controle em situações de epidemias, além de contar com profissionais treinados para atender eventuais casos de doenças transmissíveis.