Pela 2ª vez na história, MAC inicia estadual sem marcar gol

Já são 270 minutos sem balançar as redes no Campeonato Paulista da Série A-3

Por Jorge Luiz/foto: Matheus Dahsan

Mais do que ter somado apenas um ponto nesses três primeiros jogos do Campeonato Paulista da Série A-3, o Marília Atlético Clube (MAC) ainda não marcou nenhum gol. São 270 minutos sem balançar as redes.

Em seus 77 anos de história, essa é somente a segunda vez que o Alviceleste carrega esse jejum nas três primeiras rodadas de um estadual (de qualquer divisão).

A primeira vez que o Marília ficou sem marcar nas três primeiras partidas foi no Paulistão de 1979 e o jejum permaneceu por cinco jogos. As redes só foram balançadas na 6ª rodada, na vitória de 1 a 0 sobre a Ponte Preta (18/07), com gol de Wilsinho, aos 41 minutos do primeiro tempo, no estádio Bento de Abreu. Foram 490 minutos até anotar o primeiro “tento”.

Na época, o time maqueano era comandado pelo técnico Pupo Gimenez e a escalação que bateu a Ponte Preta tinha: Zecão; Valdirzinho, Márcio Rossini, Ademir e Rubão; Manguinha, Wilsinho e Amadeu (China); Reinaldo, Freitas e Ferreira.

Os cinco primeiros jogos de jejum de gol no Paulistão de 1979 foram contra: Noroeste (1 a 0, casa), XV de Piracicaba (1 a 0, fora), Corinthians (2 a 0, fora), Guarani (0 a 0, casa) e Velo Clube (0 a 0, fora).

Multado no TJD

Por conta dos gritos homofóbicos (Ôoooo, bicha!!) de parte da torcida na estreia, diante do Linense (25/01), no Abreuzão, o Marília foi condenado a pagar R$ 200,00. O julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) aconteceu na noite da última segunda-feira (dia 3) e ontem pela manhã (4) foi divulgada a sentença, em ata no site da entidade. A multa variava de R$ 100,00 a R$ 100 mil.

Preparação

O novo técnico do Marília, Guilherme Alves, comandou ontem seu primeiro treinamento. Os trabalhos foram realizados em dois períodos, no Abreuzão. O próximo jogo é neste domingo (dia 9), contra o Batatais, às 10h, fora de casa.

Desfalques certos são: o volante Levi e o meia-atacante Kevy, que estão no departamento médico. O meia-atacante Marlon está recuperado de cirurgia no nariz e já voltou a treinar, mas separadamente e pode ficar à disposição.

O MAC tem até o momento 22 inscritos e o prazo para completar os 26 nomes se encerra no dia 13 de março. Das quatro vagas disponíveis, Guilherme Alves já pediu pelo menos dois reforços. As posições não foram reveladas, mas a tendência é que seja mais um meia e um centroavante.