Empresa terceirizada não paga agentes de saúde

Bump recebe da Prefeitura para efetuar o pagamento dos seus funcionários, o que não tem sido feito

Foto: Edio Junior

A empresa Bump Impermeabilização e Dedetização, contratada pela Prefeitura para o apoio no combate à dengue, não tem cumprido o pagamento dos agentes de saúde. Eles estão sem o salário do mês, sem o 13º e com o FGTS em atraso. Além disso, tem havido demissão entre os que reivindicam seus direitos.

O contrato realizado com a empresa engloba 20 funcionários para serviços de nebulização e outras atividades relacionadas ao combate a vetores. Entre eles, o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue.

De acordo com a Prefeitura, os serviços realizados em novembro foram repassados no dia 17 de dezembro. E as atividades do último mês do ano foram empenhadas em janeiro. “Quanto ao 13° salário, é de responsabilidade da empresa Bump”, mencionou a Administração Municipal.

O contrato municipal também prevê que a empresa tenha um suporte financeiro para dois pagamentos diante do risco de atraso no repasse público.

“A gerente local só diz a mesma coisa sempre, que vai cair na conta amanhã, e não cai”, disseram os denunciantes. A afirmação dos funcionários é que pelo menos oito dos agentes foram demitidos porque ameaçaram uma paralisação por falta de pagamento.

“Saúde pública não é brincadeira e estamos desmotivados a combater uma epidemia, sem dinheiro para as nossas contas”, afirmaram. Os funcionários da Bump utilizam camisetas e bonés na cor vermelha, além de crachá de identificação da empresa privada.

O contrato da Prefeitura com a Bump existe desde outubro de 2017 e segue até abril. O Jornal da Manhã tentou contato com a gerente local da empresa, sem sucesso.