Brasileiro "Democracia em vertigem" é indicado ao Oscar de melhor documentário

Filme de Petra Costa mostra o processo de impeachment de Dilma Rousseff e a crise política no Brasil

O documentário "Democracia em vertigem" (The Edge of Democracy/Impeachment - Brasil, 2019), da diretora brasileira Petra Costa, foi indicado a melhor documentário no Oscar 2020.

"Democracia em vertigem" mostra o processo de impeachment de Dilma Rousseff e a crise política no Brasil, e foi lançado pela Netflix em junho de 2019. A diretora mineira Petra Costa, de 36 anos, assinou os documentários "Elena" (2012) e "Olmo e a gaivota" (2014), premiados respectivamente nos festivais de Brasília e do Rio. Esta é sua primeira indicação ao Oscar.

Documentário sobre o processo de impeachment da ex-presidente do Brasil, Dilma Rousseff, que foi considerado como um dos reflexos da polarização política e da ascensão da extrema-direita para o poder. O filme conta com imagens internas e exclusivas dos bastidores do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e do Palácio da Alvorada, enquanto ocorria a votação para a queda de Dilma.

É possível que o maior mérito de "Democracia em Vertigem" não seja o que nos diz sobre o nosso passado - ainda recente, fresco na memória de qualquer cidadão minimamente informado - e sim as conexões tragicômicas com o presente. A comparação entre os coronéis da ditadura e os militares do governo atual, entre a esquerda social-democrata dos anos 1980 e a esquerda conciliadora do século XXI, entre os ativistas contra a ditadura e os jovens contestadores dos nossos tempos, um farto material de reflexão é fornecido a respeito das evoluções e involuções de uma nação em crise.

"American factory", "The cave" , "For Sama" e  "Honeyland" são os outros documentários indicados à categoria no Oscar 2020. A cerimônia dos melhores do cinema acontece no dia 9 de fevereiro em Los Angeles.