Bloco dos "arrependidos" pede revogação de aumento, após votarem a favor do reajuste

Pressão popular foi tão forte que o grupo decidiu recuar

 

Grupo de vereadores cumpriu a promessa feita após a aprovação do projeto de lei com emenda que aumenta de 29% os salários dos vereadores a partir de 2021 (aprovado pelos mesmos vereadores)  e protocolou, na tarde de sexta-feira(10), o pedido de revogação da Lei nº 8507, promulgada esta semana pelo presidente da Câmara de Marília, Marcos Rezende (PSD).

“Embora tenha a exigência legal do Tribunal de Contas para que a Câmara faça a fixação desses valores, que não são feitos desde 2012, entendemos que não foi coerente a decisão, pois a cidade tem outras prioridades, como a saúde e a educação. E como representantes no Legislativo, temos a obrigação de ouvir e agir de acordo com vontade da população. Por isso, pedimos a revogação do projeto, para que seja cancelado o reajuste dos vereadores”, comentou o vereador Danilo da Saúde (PSB).

A vereadora Professora Daniela (PL) disse que o projeto de lei em questão tratava do ato fixatório, o que deveria ter sido ratificado anteriormente. “Aliás, era uma recomendação do Tribunal de Contas e os vereadores chegaram em um consenso para colocar a matéria em votação. Porém, analisando junto aos meus eleitores e população decidi pedir a anulação da votação, priorizando o compromisso firmado com o povo”.

Além de Danilo da Saúde e Professora Daniela, assinaram o documento os edis Marcos Custódio (PSC), Maurício Roberto (PP), João do Bar (PHS) e Evandro Galete (Podemos).

O projeto de lei 205/2018 foi aprovado, com emenda, na sessão extraordinária do dia 9 de dezembro.

Votaram contra a emenda para o aumento dos salários os vereadores e devem ser favoráveis à votação os edis: Luiz Eduardo Nardi (PL), Wilson Alves Damasceno (PSDB), José Luiz Queiroz (PSDB) e Cícero do Ceasa (PV).