Baleado por PM de folga após discussão na zona Sul morre no HC

Esse é o décimo quinto caso de homicídio no ano em Marília e a quarta morte registrada em confronto com policiais militares

Por Matheus Brito / Foto Divulgação

Será sepultado na tarde de sexta-feira (29) no cemitério do distrito de Padre Nóbrega, o corpo desempregado Flávio Pedro da Silva, de 23 anos. Ele foi baleado no último dia 10 por um policial militar de folga após desentendimento com outra pessoa no bairro Teotônio Vilela, na zona Sul de Marília, e morreu após 18 dias internados no Hospital das Clínicas (HC). Esse é o quarto caso de homicídio em confronto com a polícia no ano.

Segundo apurado pela reportagem da Manhã, o fato ocorreu na manhã do dia 10, por volta das 11 horas, na avenida Frediano Giometi. Após uma discussão com auxiliar de contabilidade J.A.J.S.S., de 18 anos, Silva se armou com uma faca e pedaço de madeira, e danificou portão e porta da residência .

O policial militar, E.L.S., de 36 anos, que estava de folga na residência de familiares em frente ao ocorrido, efetuou um disparo para conter o acusado. O homem foi baleado nas costas e socorrido em estado grave por viatura de resgate do Corpo de Bombeiros para o Hospital das Clínicas (HC), onde permaneceu internado por 18 dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), mas não resistiu aos ferimentos e morreu na quinta-feira (28).

O policial militar envolvido na ocorrência atua em Quintana e estaria de folga em Marília. O 9º Batalhão da Polícia Militar do Interior (BPMI) instaurou procedimento administrativo para apurar o fato.

O desempregado é a décima quinta vítima de homicídio do ano em Marília e o quarto morto em confronto com policiais militares. Os números são 50% superiores em comparativo com o mesmo período do ano passado quando haviam ocorrido dez assassinatos.