Marília recebe o Santos e dois clubes do Nordeste na 1ª fase

A tabela com a ordem dos confrontos, dias e horários será divulgada nos próximos dias pela Federação Paulista

Por Jorge Luiz

 

A Federação Paulista de Futebol (FPF) divulgou hoje (dia 28) os 32 grupos da Copa São Paulo Junior de 2020, que acontece de 2 a 25 de janeiro. Marília será uma das sedes e vai receber o ‘Grupo 2’ com: Marília Atlético Clube (MAC), Santos e duas agremiações do Nordeste: Olímpico-SE e Timon-MA.

A tabela com a ordem dos confrontos, dias e horários será divulgada nos próximos dias. Todos vão jogar entre si em turno único e os dois primeiros colocados se classificam.

O Maquinho vai participar pela 21ª vez da principal competição de base do Brasil. Em sua primeira disputa, o clube foi campeão em 1979. Na atual temporada, o time foi eliminado na 3ª fase para o Cruzeiro-MG (3 a 0), no estádio Bento de Abreu.

O grande favorito do grupo na cidade é o Santos, que já levou três troféus da Copinha (1984, 2013 e 2014), mas em 2019 não passou da 1ª fase. Os ‘azarões’ do ‘Grupo 2’ são os desconhecidos Olímpico-SE e Timon-MA, que irão participar pela primeira vez da Copa São Paulo Junior (Sub-19).

Sede pela 7ª vez

Marília será sede da principal competição de base do Brasil pela sétima vez na história, sendo a quinta de forma consecutiva. A primeira aconteceu em 1997 e assim como em 2013, o Maquinho não passou da 1ª fase.

Nas últimas cinco edições em casa (2016, 2017, 2018 e 2019), o clube sempre avançou e em 2016 e 2019 fez sua segunda melhor campanha na história, chegando à 3ª etapa. A melhor participação foi em 1979, com a conquista do título.

Em seis edições da Copinha na cidade, já foram realizadas 46 partidas no estádio Bento de Abreu. O MAC é o recordista em atuações com 22 jogos, sendo nove vitórias, cinco empates e oito derrotas.

A segunda agremiação que mais atuou no Abreuzão foi o Cruzeiro, com nove partidas em duas edições. O clube mineiro nunca perdeu em Marília: seis vitórias e três empates.

Custos

Cada uma das 32 cidades-sede é responsável por custear às despesas do time da casa e das outras três agremiações, que formarão o grupo. Hospedagem para 75 pessoas (25 de cada delegação) em hotel de no mínimo três estrelas com: cinco refeições diárias (café da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e lanche da noite); transporte para treinos e jogos; lavanderia e campo para treinamento.

Para um município ser sede da Copinha o custo pode chegar até R$ 200 mil, pois a FPF é quem decide em qual fase da competição a cidade encerrará sua participação na competição. Esse ano o último jogo foi entre Maquinho x Cruzeiro-MG pela 3ª fase, em que os mineiros avançaram com a vitória por 3 a 0. Porém, como aconteceu em anos anteriores, a Federação deve ajudar nas despesas com a sede em Marília.