Radares fixos multam mais de 105 mil motoristas por excesso de velocidade

Equipamentos estão instalados em trechos das rodovias SP-294 e SP-333 em Marília

Por Matheus Brito 

Mais de 105 mil multas por excesso de velocidade foram registradas no ano pelos radares fotográficos fixos instalados nas rodovias SP-294 (Contorno e Comandante João Ribeiro de Barros) e SP-333 (Dona Leonor Mendes de Barros e Rachid Rayes) em Marília. Os números foram obtidos pela reportagem do Jornal da Manhã através da Lei de Acesso à Informação.

Os dados informados pelo Departamento de Estradas e Rodagens (DER) apontam que entre os meses de janeiro e outubro, os equipamentos instalados na SP-333 foram os que mais flagraram veículos por excesso de velocidade com 55.090 infrações.

Até o mês de abril, poucos equipamentos estavam em funcionamento e apenas 949 multas foram aplicadas nesse trecho. Já a partir de maio, novos radares foram habilitados e até outubro foram flagrados mais 54.141 veículos em excesso de velocidade.

Já nos dez primeiros meses do ano, os radares instalados na rodovia SP-294 surpreenderam 49.950 veículos trafegando acima do limite de velocidade permitido para o trecho,

O mês de setembro foi o com maior registro de multas, totalizando 5.762, enquanto o de fevereiro, período com a menor quantidade de dias do ano, contabilizou menos imprudência e teve 4.288 infrações.

Para o especialista em trânsito, Marcos Farto, a imprudência do motorista coloca em risco a vida dos usuários das rodovias. “Isso não acontece apenas em Marília e acabou virando regra. O motorista não tem mais paciência para o trânsito, cai na rotina e acaba se esquecendo da segurança viária. O excesso de velocidade é um dos fatores que mais causa acidentes com vítimas fatais”, disse.

Farto se posiciona favorável a instalação de radares nas rodovias, mas entende que falta sinalização de aviso aos motoristas. “As concessionárias tem interesse em captar financeiramente e não informam a presença de radares, pois não são obrigadas por lei. Muitas vezes quando o motorista percebe o equipamento já foi multado por estar acima do limite de velocidade permitido”, finalizou.