Cultura e Sistema Astronômico de Marília realizam exposição na Biblioteca Municipal

Exposição Conhecendo o Universo, que tem como objetivo apresentar ao público, de modo lúdico, didático e interativo, curiosidades sobre o espaço sideral

Em parceria com o SASTROM - Sistema Astronômico de Marília, a Secretaria Municipal da Cultura realiza até o próximo dia 14 na Biblioteca Municipal “João Mesquita Valença” (rua São Luís, 1295) a exposição Conhecendo o Universo, que tem como objetivo apresentar ao público, de modo lúdico, didático e interativo, curiosidades sobre o espaço sideral, contribuindo para a formação de crianças e jovens no campo da ciência.

São cerca de 20 peças em exposição, entre maquetes, mapas, réplicas de foguete, luneta, astrofotografias e outros materiais, para que o público e os estudantes conheçam mais de perto o Sistema Solar, a Terra, a Lua, as constelações e meteoritos.

Segundo João Frazão, presidente do SASTROM, e a bibliotecária Angelina Souza, a exposição vem ao encontro de outras iniciativas municipais que difundem e estimulam o saber pelo mundo astronômico aos jovens da cidade, o que gera importantes frutos, como a medalha de bronze em Olimpíada de Astronomia e Astrofísica na China, ao mariliense Lucas Pinheiro em 2018, após ser selecionado entre 90 mil participantes da prova de nível IV da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA).

A exposição Conhecendo o Universo é guiada, às quartas-feiras, a partir das 14h, pela equipe do SASTROM - Sistema Astronômico de Marília. Visitas de grupos acima de 10 pessoas precisam ser agendadas com antecedência pelo tel. 3454-7434. A entrada é gratuita.

..................................................................

Um extraterrestre, recém-chegado à Terra - examinando o que em geral apresentamos às nossas crianças na televisão, no rádio, no cinema, nos jornais, nas revistas, nas histórias em quadrinhos e em muitos livros -, poderia facilmente concluir que fazemos questão de lhes ensinar assassinatos, estupros, crueldades, superstições, credulidade e consumismo.

Continuamos a seguir esse padrão e, pelas constantes repetições, muitas das crianças acabam aprendendo essas coisas. Que tipo de sociedade não poderíamos criar se, em vez disso, lhes incutíssemos a ciência e um sentimento de esperança? (Carl Sagan)