Dirigente nega ‘racha’ na diretoria e diz que renovação com técnico é prioridade

Alysson Souza (à dir.) disse que já teve conversas preliminares com Ricardo Costa

Por Jorge Luiz/foto: Edio Jr.

 

Ontem à tarde (dia 30), no evento que homenageou o meia Ícaro pelo “gol que Pelé não fez” e que registrou a foto oficial do acesso do Marília Atlético Clube (MAC), no Campeonato Paulista da 4ª Divisão (Sub-23), o segundo vice-presidente Alysson Alex Souza fez questão de negar o ‘racha’ com o vice-presidente Eduardo Nascimento e falou do planejamento para a Série A-3 de 2020.

“A gente ouviu muita gente falando e posso assegurar que não houve nenhum ‘racha’ na diretoria, tanto que o Eduardo Nascimento ainda é nosso vice-presidente, eu sou o segundo vice e o prefeito é o presidente. Claro que na qualidade de prefeito o Daniel fica muito atarefado e o dia a dia do clube em 2019 ficou com o Eduardo e ele vai continuar com a gente”, assegurou Alysson.

No entanto, o segundo vice-presidente maqueano disse que para o ano que vem, as funções dentro do clube serão divididas. “A proposta para 2020 é fazer uma gestão colegiada, mais participativa e distribuir funções, que vamos discutir na próxima semana. Há possibilidade até da contratação de um gerente de futebol e isso vai ser discutido com todos da diretoria. O Eduardo vai ficar com mais afinco neste momento com o sub-20, porque a Copa São Paulo Junior é o próximo campeonato do clube e começa nos primeiros dias de janeiro. Isso mostra que ele está com a gente”, frisou.

Renovação com técnico

Alysson Alex Souza revelou que já teve as primeiras conversas com o técnico Ricardo Costa, para a permanência em 2020. “Sem perder o foco para a final de sábado, mas já tivemos algumas conversas preliminares com ele. Porém, nada definido ainda, porque queremos fazer um planejamento com calma, pois apesar deste acesso, ainda é uma diretoria nova, que está aprendendo os meandros do futebol. Contudo, o Ricardo é a pessoa que a gente tem a intenção que permaneça. Claro que um acerto depende do que ele tem para nos oferecer e nós a ele. Só a partir da renovação ou não é que pensaremos em contratações. Sabemos que já existem sondagens tanto de dentro (do clube) para fora e de fora para dentro”, comentou.

O segundo vice-presidente disse saber que o investimento para brigar pelo acesso na Série A-3 é maior, mas que a diretoria não fará ‘loucuras’. “Vamos montar um time para subir de novo em 2020. Precisamos conhecer o mercado, pois é diferente para uma Série A-3, mas da mesma forma que fizemos nessa ‘Bezinha’, faremos com muita responsabilidade. Não vamos fazer loucuras, não vamos montar um time para subir e não ter como pagar depois”, avisou.