Equipes da USF passam por aprovação do Comus

O Comus aprovou a formatação das equipes que vão atuar na unidade, de porte 3 (abrangência populacional maior)

Com a obra em fase de conclusão, a USF Jardim Maracá esteve em pauta na última reunião do Conselho Municipal de Saúde.

 

O Comus aprovou a formatação das equipes que vão atuar na unidade, de porte 3 (abrangência populacional maior).


A USF Dr. Roberto Ryuity Mizobuchi (Unidade de Saúde da Família), Jardim Maracá, terá porte III, comportando três equipes de saúde, cada uma atendendo em torno de 3.500 pessoas, do Maracá e do Montana, ambos em Padre Nóbrega.

 

A USF do distrito está sobrecarregada e não tem atendido os moradores desses novos bairros.


O pedido de credenciamento das equipes foi feito pela Secretaria Municipal da Saúde ao Ministério da Saúde, mas passa pela aprovação do Comus (Conselho Municipal da Saúde). O que foi feito na última reunião dos conselheiros, dia 23 de setembro.


“A secretaria nos apresentou número de profissionais e quais atuações, entre médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, entre outros, para propiciar o atendimento a população. Tudo certo. Porém, a forma de contratação ainda será definida pela pasta, mediante a legalidade necessária”, considerou o presidente do Comus, Gilberto Martins.


O valor total da construção da USF Dr. Roberto Ryuity Mizobuchi foi estimado em R$ 1.019.047,64. A obra teve início em abril do ano passado e está em fase de conclusão, mas ainda falta equipar e mobiliar a unidade.


Enquanto isso, o bairro conta apenas com a USF Vida Nova Maracá, de responsabilidade da Unimar, mas atendendo somente idosos acamados e crianças de até quatro anos de idade.

 

A medida temporária visa atender a população mais vulnerável do Maracá enquanto o bairro não tem unidade de saúde.


De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, no total, as duas USFs (maracá e Vida Nova Maracá), com quatro equipes de saúde, terão capacidade de atender a 14 mil pessoas (3,5 mil cada equipe), beneficiando o bairro Montana também.

 

 

Por Carolina Godoy/Foto: Edio Jr./JM