Tabu e invencibilidade em casa são os trunfos do MAC para avançar à semifinal

Partida de volta das quartas de final contra o São José, acontece hoje à noite, no Abreuzão

O primeiro semifinalista do Campeonato Paulista da 4ª Divisão (Sub-23) será conhecido hoje (dia 4). Às 20h, no estádio Bento de Abreu, Marília Atlético Clube (MAC) e São José fazem o jogo da volta das oitavas de final. Com o empate em 2 a 2 na partida de ida, no Vale do Paraíba, o Alviceleste joga por nova igualdade no marcador para avançar, já que nesta fase tem a vantagem de dois empates.

Além da vantagem, o Marília tem dois fatores que dão mais otimismo ao torcedor maqueano na classificação. O time está invicto em casa nesta ‘Bezinha’ (seis vitórias e seis empates) e nunca na história foi derrotado pelo São José no Abreuzão. São 13 partidas com dez vitórias e três empates. “Vamos deixar esses números para a torcida e imprensa, porque é outro jogo, outra atmosfera e outro momento. As duas equipes têm chances de avançar. Vamos fazer de tudo para não perdermos em casa e conseguir essa classificação”, destacou o volante Matheus Chiclete.

Para o jogo desta sexta-feira, o técnico Ricardo Costa não deverá realizar nenhuma mudança no time titular, que empatou em São José dos Campos. Desfalque no jogo passado por lesão na coxa direita, o volante Hebert está evoluindo em sua recuperação, mas não deverá ficar à disposição. Caso o MAC avance à semifinal com um empate, possivelmente não terá mais a vantagem de jogar por dois empates e nem realizar o segundo jogo em casa.

Para o treinador maqueano, a preocupação de momento não é essa. “Eu procuro pensar no agora e o agora é o São José. Acho que até a 3ª fase dava para pensar nesta questão de pontuação para o mata-mata. Claro que em casa vamos jogar para ganhar, mas não vamos abrir o time para correr o risco de perder o jogo, pois podemos ficar fora”, frisou.

São José

O São José sabe que somente a vitória dará a classificação para a semifinal, fase em que foi eliminado na edição passada. Na atual ‘Bezinha’, a campanha do clube do Vale do Paraíba não é ruim fora de casa, pois perdeu apenas duas vezes em 12 jogos. Contudo, foram somente quatro vitórias, sendo uma por WO sobre o Grêmio Catanduvense e a outra como visitante em seu estádio (Martins Pereira), diante do Joseense (1 a 0).

As duas únicas vitórias realmente longe de São José dos Campos foram ainda na 1ª fase, contra União Mogi (3 a 2) e Manthiqueira (1 a 0), sendo este último no dia 15 de julho (há pouco mais de três meses e meio). Além disso, o time também empatou seis vezes como visitante.

Para encarar o Marília, o técnico Francisco Oliveira terá dois desfalques certos. O zagueiro Barão e o volante Zanetti estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo, que receberam no primeiro jogo. Joedson, que no segundo tempo da partida já entrou no lugar de Barão, deverá ser o substituto na zaga. No meio-campo, o zagueiro Nicolas, que já atuou improvisado como volante é o mais cotado para começar.

A boa notícia é que o atacante Igor Eto’o cumpriu suspensão automática e deverá retornar na vaga de Alex Junior. O São José aposta nos gols do seu artilheiro Luan, que no empate de 2 a 2 contra o MAC fez o primeiro (de pênalti) e chegou a 11 na competição, sendo o 5º goleador geral da 4ª Divisão – quatro a menos que Murilo, do Fernandópolis.

Arbitragem

Thiago Duarte Peixoto será o árbitro do jogo de hoje no Abreuzão. Ele terá como auxiliares: Marco Antônio de Andrade Motta Junior e Daniel Luís Marques.

 

Marília – Geílson; Mateus Mima, Gutierrez, Guilherme Café e Lucas Praxedes; Matheus Chiclete, Mykaell e Ícaro; Erik Bessa, Breno e Lucas Lima. Técnico: Ricardo Costa.

 

São José – Rafael; Willians, Gabriel Franco, Joedson e Luciano Pit; Wesley, Nicolas (Alex Junior) e Leandro; Igor Eto’o, Brener e Luan. Técnico: Francisco Oliveira.