Univem passa a ter 17 cursos e cria Escola de Economia Criativa

O Univem passa a ter 17 cursos em 2020 e cria a Escola de Economia Criativa,

O Univem passa a ter 17 cursos em 2020 e cria a Escola de Economia Criativa, que agrupa três deles, Design Gráfico, Design de Mídias Digitais e Publicidade e Propaganda. A transformação de toda a instituição coloca o centro universitário na era digital, com conteúdo de ensino mais dinâmico e aprendizagem ainda maispróxima da prática no mercado.

“Vivemos momentos de muitas mudanças na Indústria e na sociedade e a Educação precisa atualizar seus processos. Os nossos alunos passam a transitar entre suas áreas de interesse com muito mais facilidade. E houve mudanças metodológicas, mais ativas, e até físicas”, considerou a pró-reitora acadêmica, Raquel Cristina Sanches.

A pró-reitora salientou que a sala de aula precisa estar cada vez mais próxima da prática e que o aluno passa a ser o centro do processo. “Não basta ampliar as opções de cursos, fizemos uma transformação, evoluindo sempre”.

Os cursos do Univem passam a estar divididos entre seis escolas: de Direito, de Negócios, Digital, de Engenharia, de Saúde e de Economia Criativa. As três primeiras com cursos que o centro universitário já oferecia, exceto por Ciências de Dados (Digital).

A Escola de Engenharia, que já tinha Engenharia de Produção, passa a contar ainda com Engenharia de Alimentos, Biotecnologia e Engenharia da Computação.
As novas escolas são a de Saúde, com o curso de Nutrição. E a de Economia Criativa, com um curso já existente, o Design Gráfico, e dois novos, Design de Mídias Digitais e Publicidade e Propaganda. “Cresce a demanda por profissionais criativos e empreendedores.

A última área que a tecnologia digital não substitui é a da criatividade”, salientou o pró-reitor de Inovação e Desenvolvimento Institucional do Univem, Elvis Fusco.