Mitsubishi Motors vence em quatro categorias e é a maior campeã no Rally dos Sertões

Mesmo antes da largada a Mitsubishi Motors já se consolidava como referência no Rally dos Sertões: 60% do grid de pilotos disputaram a prova com carros da marca.

 

E o resultado veio no último dia 1º em Fortaleza (CE), depois de quase 5.000 quilômetros atravessando o Brasil. A marca venceu em quatro categorias.

 

“Mais uma vez provamos a força e resistência de nossos produtos. Além de títulos, a Mitsubishi se consolida mais uma vez como referência no off-road.

 

Grande parte do grid era formada por carros de produção com pequenas modificações para a competição, ou seja, o mesmo carro que está na concessionaria é capaz de superar os maiores desafios do Rally dos Sertões. Estamos muito orgulhosos”, festeja Fernando Julianelli, diretor de marketing da Mitsubishi Motos.

 

A prova marcou a estreia da L200 Triton Sport R. O carro desenvolvido no Brasil em parceria com a Spinelli Racing entrou nas pistas no início deste ano na Mitsubishi Cup e teve o Sertões como seu grande teste.

 

“Mesmo sendo novo, o carro me surpreendeu demais. Aguentou ‘porrada’ do primeiro ao último dia”, comenta o piloto Glauber Fontoura, que conquista seu quinto título de Sertões, dessa vez na categoria T2 ao lado da navegadora Minae Miyauti.

 

“Foi a categoria com o maior número de carros e disputada até a última etapa. Só soube o resultado depois da chegada em Fortaleza. E ainda com ar-condicionado, foi maravilhoso”, vibra o piloto.

 

Correndo com a L200 Triton Sport RS, a dupla Wagner Roncon e Joselito Vieira faturou o título da Pró Brasil. “Foi desafiador, especiais enormes, muito técnicas. O carro foi perfeito todos os dias, só fizemos manutenção preventiva, não tivemos nenhuma quebra”, afirma Wagner.

 

“Foi muito difícil e a pilotagem do Wagner foi excecional. O resultado está aí, pódio, e Mitsubishi em primeiro lugar”, comenta Joselito. A dupla disputa a Mitsubishi Cup e lidera a competição em sua categoria.

 

Veteranos no Sertões, Gunter Hinkelmann e Deco Muniz tiveram uma grande novidade para este ano: correram a bordo do ASX Racing. “O carro foi um monstro, não esperávamos chegar em primeiro, a felicidade é gigante”, comemora o piloto, campeão da categoria T1.

 

“Tínhamos um carro que sabíamos que era muito confiável e muito bem construído. E o resultado está aí: Mitsubishi no pódio”, vibra Deco.

 

Fechando o pódio da Mitsubishi, Nadimir Kayser e Ricardo Amorim levaram a melhor na categoria Super Production.

 

“O rali foi sensacional e muito longo. Levamos o título mais uma vez. O carro foi ótimo, equipe de apoio também, deixou o nosso carro sempre zero. E ele aguenta o perrengue, é duro, é casca-grossa”, afirma Ricardo.

 

Picapes de apoio e caminhão de peças

A organização do Rally dos Sertões teve à disposição 55 picapes L200 Triton Sport.

 

Os veículos transportaram toda a equipe de staff durante a prova e também foram usados no levantamento e reconhecimento do percurso. A maioria dos carros percorre o mesmo caminho que os competidores, enfrentando as mais difíceis situações.

 

Além disso, a Mitsubishi Motors leva um caminhão com diversos componentes de todos os carros de competição.

 

Desse modo, as equipes não precisam levar peças sobressalentes para a manutenção preventiva e podem retirá-las a cada dia nas cidades onde o Sertões para, facilitando a logística no dia a dia da prova.