Psicóloga Karina Fukumitsu vem a Marília palestrar sobre a valorização da vida

Profissional é atualmente uma das principais referências no país e autoridade na prevenção de suicídios

A Secretaria da Saúde, realiza no próximo dia 2 de setembro, a abertura da “Campanha Setembro Amarelo: Todos pela Valorização da Vida” e traz à cidade a concorrida palestra da psicóloga Karina Okajima Fukumitsu, autoridade científica nacional e uma das principais referências brasileiras na prevenção ao suicídio.


Encontro com o tema “Por que se calar se o falar é tão importante: conversando sobre suicídio” acontece no Teatro do Colégio Sagrado Coração de Jesus, na avenida Nelson Spielmann, 746, a partir das 19h30.


A entrada será franca, porém haverá necessidade de inscrição para garantir as vagas, conforme instruções que serão divulgadas pela organização na terça-feira (27).


SENTINDO NA PELE


Karina Fukumitsu é pós-doutora pela USP (Universidade de São Paulo), autora de livros sobre a valorização da vida, consultora em programas de televisão e especialista na abordagem preventiva ao suicídio.


Experiência vivenciada na própria família, com a mãe (sobrevivente ao suicídio), e o vasto conhecimento acadêmico fazem parte do repertório da psicóloga, autora de A vida não é do jeito que a gente quer (2016); Suicídio e Luto: histórias de filhos sobreviventes (2013).


Com uma abordagem leve e sensível, Karina fala dos sinais de alerta, da existência de múltiplos fatores de risco, da incompreensão à pessoa com ideias suicida e o quanto a sociedade precisa avançar, para que vidas sejam salvas.

 

A psicóloga defende uma reconexão do indivíduo à sua realidade que, por vezes, é frustrante em algum aspecto.


ENGAJAMENTO


A iniciativa de trazer a palestra é do Programa de Saúde Mental da Secretaria Municipal da Saúde, sob a liderança da psicóloga Simone Alves Cotrin Moreira.

 

A pasta é responsável pelas políticas públicas e administra parte dos serviços de assistência à pessoa em sofrimento psíquico na cidade.


O objetivo é empoderar profissionais e também pessoas da comunidade para a prevenção, que começa dentro de casa e nos ambientes de convívio social.

 

“Esse problema não é do Poder Público, tampouco uma questão de Marília. A valorização da vida é um desafio para toda a sociedade”, disse.

 

PARCERIAS


O “Setembro Amarelo” é realizado em Marília por várias organizações, entidades, instituições, apoio de empresas e da sociedade em geral.

 

Durante o mês serão diversos eventos, tendo a valorização da vida como tema.

 

A Secretaria Municipal da Saúde participa da articulação e incentiva as ações.


VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO


Marília conta com vários serviços de Saúde Mental e apoio à vida, como o Caps Com-Viver (atendimento adulto, exceto casos de drogas), Caps-i (Infantil) Catavento, Caps AD (Álcool e outras drogas), entre outros.

 

A rede básica de saúde também realiza programas para fortalecer vínculos de convivência e valorização da vida.


A organização CVV–Centro de Valorização da Vida – está disponível para atendimento telefônico (dique 188) para pessoas que desejam conversar, com total sigilo e respeito, sem serem julgadas e nem identificadas.


Em caso de emergência, a rede também conta com serviços como o Samu (192), a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) na zona norte e o PA (Pronto Atendimento) da zona sul.

 

Casos devidamente classificados por um médico também podem ser encaminhados aos hospitais da cidade.