Posto volante de vacinação atrai mais de 200 pessoas em seu 1º dia

No sábado o atendimento será das 8h às 17h

O posto volante de vacinação contra o sarampo imunizou 200 pessoas até às 17h30, e continuou vacinando a população até às 19 horas.

 

Ontem foi o primeiro dia dessa nova estratégia, que pode atrair um volume populacional ainda maior a partir de hoje.

 

A orientação é para que todos compareçam a esse posto ou a qualquer unidade da rede básica para verificação da caderneta de imunização.


A Secretaria Municipal de Saúde adotou a nova estratégia ontem por conta do último caso confirmado de sarampo na cidade, de uma jovem de 18 anos, moradora da zona leste da cidade, onde foi montado o posto volante.

 

Quanto aos outros dois casos de duas crianças, na zona oeste, não foi preciso montar a mesma estrutura porque um bloqueio já havido sido feito nessa região.


A pasta alertou que embora o posto volante vise conter a transmissão do sarampo na zona leste em função do caso confirmado, também tem o objetivo de ser mais uma opção, com boa visibilidade, para orientar e imunizar a população toda de Marília.


Ao todo, centenas de carteirinhas de vacinação foram verificadas e 200 pessoas já tinham sido imunizadas até 17h30, sendo que o posto volante funcionou das 9h às 19h e continua montado hoje e amanhã, nesse mesmo horário.

 

No sábado (24), o atendimento vai das 8h às 17h.


A auxiliar de enfermagem Amélia Santos Tiburcio trabalha na Santa Casa e aproveitou o caminho ao trabalho para parar no posto volante, que foi montado na avenida Vicente Ferreira, em frente ao Dallas Auto Posto.

 

“Tomei a vacina quando era criança, mas vim em busca do reforço, fiquei com medo diante do aumento de casos”.


Amélia esteve no posto volante ontem à tarde acompanhada do amigo Fábio Henrique Jorge, autônomo, que também foi vacinado.

 

“Eu não tenho minha caderneta de vacinação e pela avaliação da equipe eu precisava da vacina, agora estou tranquilo, imunizado”.


A equipe da UBS Cascata está trabalhando no posto volante junto com os profissionais da Residência Multiprofissional da Famema, e sob a supervisão da Vigilância Epidemiológica Municipal.

 

A Secretaria Municipal da Saúde mencionou que se houver mais confirmações de casos, a mesma estratégia volante pode ser adotada para bloqueios em diferentes bairros de Marília.

 

 

 

Por Carolina Godoy/ Fotos: Edio Jr./JM