USF tem previsão de entrega em até 40 dias

O valor total da construção da USF Dr. Roberto Ryuity Mizobuchi foi estimado em R$ 1.019.047,64

A USF Dr. Roberto Ryuity Mizobuchi, no Maracá, tem previsão de entrega em 40 dias, mas depois da conclusão da obra ainda será necessário mobiliar a unidade e estruturar as três equipes de saúde que vão atuar no local.

 

Enquanto isso, o bairro vai contar apenas com a USF Vida Nova Maracá, de responsabilidade da Unimar, mas atendendo somente idosos acamados e crianças de até quatro anos de idade.


O valor total da construção da USF Dr. Roberto Ryuity Mizobuchi foi estimado em R$ 1.019.047,64.

 

A obra teve início em abril do ano passado e deve ficar pronta em setembro, mas a Prefeitura não deu previsão para a unidade entrar em funcionamento., o que ainda pode levar meses.


A unidade terá porte III, comportando três equipes de saúde, cada uma atendendo em torno de 3.500 pessoas, do Maracá e do Montana, ambos em Padre Nóbrega.

 

A USF do distrito está sobrecarregada e não tem atendido os moradores desses novos bairros.

 

O aposentado Jair Paulo de Oliveira morava no Santa Antonieta e se mudou para o Maracá há sete meses, mas ainda tem que procurar a unidade de saúde do bairro anterior para receber atendimento.

 

“Moro em frente à USF Vida Nova Maracá, mas tenho que me deslocar por quilômetros para receber atendimento”.


A USF Vida Nova Maracá, que funciona através de convênio com a Unimar, já está aberta, mas, por enquanto, fazendo o cadastro dos pacientes e terá que priorizar apenas idosos acamados e crianças até quatro anos de idade por enquanto.


A medida temporária visa atender a população mais vulnerável do Maracá enquanto o bairro não tem unidade de saúde.

 

E, ao mesmo tempo, não haver injustiça.

 

Isso porque a população total do Maracá é de 9 mil pessoas e a USF, com uma equipe de saúde, não pode passar de 3.500 usuários.


“Quando a USF em construção passar a funcionar, passaremos a atender todas as faixas etárias e nossa divisão de usuários passará a ser exclusivamente territorial”, explicaram as médicas de Família e Comunidade da USF Vida Nova Maracá, Milena Gomes Álvares e Michele Tavares Cardozo Raful.


De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, no total, as duas USFs, com quatro equipes de saúde, terão capacidade para atendimento a 14 mil pessoas (3,5 mil cada equipe), beneficiando o bairro Montana também.