Elétrico Nissan Leaf é lançado no Brasil

No total, 7 lojas disponibilizarão o carro: em São Paulo, Rio, Brasília, Curitiba, Porto Alegre e Florianópolis.

A Nissan lançou na última quinta-feira (18) seu primeiro carro elétrico no país, o Leaf, por R$ 195 mil.

O modelo foi apresentado no Salão do Automóvel, em novembro passado, e teve a pré-venda aberta na ocasião, por R$ 178,4 mil.

Com a alteração de valor, o modelo ficou 16,5 mil mais caro que o valor inicial.

De acordo com a montadora, o preço maior se deve ao "wallbox", que é um carregador de parede para recarga rápida em rede doméstica, além da variação cambial.

As unidades de pré-venda também contavam com o acessório, porém, era um brinde dado pela montadora.

"Foi uma forma de presentear quem acreditou no produto", disse Marco Silva, presidente da Nissan.

 

20 unidades vendidas

Agora, o carro finalmente chega às lojas e começa a ser entregue aos clientes que encomendaram o modelo.

Até o meio de maio, 16 pessoas haviam adquirido um Leaf - o número aumentou para 20 desde então.

O modelo vendido no Brasil é importado do Reino Unido.

Ele traz motor de 149 cavalos e 32,6 kgfm de torque. Segundo números de fábrica, acelera de 0 a 100 km/h em 7,9 segundos. A autonomia, de acordo com o padrão europeu, é de 389 km, enquanto no ciclo americano é de 241 km.

A versão vendida no país traz com controle de velocidade adaptativo, frenagem automática de emergência, correção de saída de faixa e câmeras de 360 graus.

Sobre o "wallbox" incluso no pacote, a montadora envia técnico para a casa do comprador para verificar a possibilidade de instalação.

O Leaf chega com as cores branco, branco com teto preto, prata e preto.

No total, 7 lojas disponibilizarão o carro: em São Paulo, Rio, Brasília, Curitiba, Porto Alegre e Florianópolis.


Elétricos são minoria

O Leaf é um dos 5 carros elétricos à venda no Brasil.

Além dele, a Renault oferece desde fevereiro o Zoe.

Jac iEV40 e Chevrolet Bolt estão em pré-venda, com entregas programadas para começarem em setembro e outubro, respectivamente.

No segmento de luxo, a Jaguar tem o I-Pace.

Entre as motos, a Harley-Davidson planeja lançar no Brasil a LiveWire em 2020, que é sua primeira moto elétrica.

Apesar da "fartura" de modelos, o mais barato custa R$ 140 mil.

As vendas também são uma minoria, comparada aos veículos a combustão.

Em novembro do ano passado, havia 300 veículos elétricos rodando no Brasil.

A maior parte, no entanto, estava nas mãos de empresas.