Grada Kilomba é autora mais vendida da Flip 2019

Escritora portuguesa liderou vendas durante o evento com “Memórias da plantação”

O livro "Memórias da Plantação" (Cobogó), de Grada Kilomba, foi o mais vendido na livraria oficial ao longo dos cinco dias da 17ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que se encerrou no último domingo (14).

Grada é escritora, teórica, psicóloga e artista portuguesa. Publicado originalmente em 2008, "Memórias da plantação" saiu no Brasil pela editora Cobogó durante o evento. É uma compilação de episódios do racismo cotidiano, baseado em conversas com mulheres da diáspora africana.

Em segundo lugar na lista de best-sellers ficou "Fique Comigo" (Harper Collins), de Ayobami Adebayo. A autora nigeriana era um dos destaques da edição e participou de uma mesa celebrada ao lado da israelense Ayelet Gundar-Goshen.

O pensador indígena Ailton Krenak completou o pódio da Flip com seu "Ideias para adiar o fim do mundo", um parábola da destruição do rio Doce.

Neste ano não houve dobradinha de autores entre os dez títulos mais vendidos. A única escritora de fora da programação que entrou na lista foi Djamila Ribeiro, com seu "Lugar de fala" (Pólen). Djamila foi sucesso na edição da Flip de 2018.