Doença Progressiva: Casal de policiais pede ajuda para a filha

A ressonância magnética mostrou a perda de parte da visão e de atividades do cérebro

Um casal de policiais militares de Marília faz uma arrecadação urgente de dinheiro para o tratamento de saúde da filha.

 

Valentina Gonçalves tem 11 meses de idade e se desenvolvia de forma normal.

 

Porém, recentemente foi diagnosticada com leucodistrofia metabólica, uma doença progressiva que afeta o sistema nervoso.


Os médicos que atendem a criança aconselharam um exame específico e, por conta disso, no último dia 13 de julho Valentina foi atendida em São Paulo pelo neurogeneticista infantil Fernando Kok, que diagnosticou o problema. 


A ressonância magnética mostrou a perda de parte da visão e de atividades do cérebro.

 

A bebê não consegue mais ficar em pé, nem segurar objetos, como já fazia, e qualquer barulho incomoda bastante.

 

Ela precisa passar urgente por exames especiais para a indicação do melhor tratamento, parando o avanço da doença.


Os pais Denise Alves Guidi e Wagner Gonçalves, já têm a informação de que um dos exames especiais tem um custo de R$ 6 mil.

 

Ambos são policiais militares (cabos).

 

Para quem puder colaborar com qualquer quantia as contas bancárias são: agência 6605-2 do Banco do Brasil, conta corrente 501.807-2, em nome da mãe de Valentina, Denise Alves Guidi (CPF 298.683.728-01).

 

E a mesma agência 6605-2 (BB), conta corrente 10.010-2, em nome do pai da criança, Wagner R. Gonçalves (CPF 262.528.398-09). Os telefones de contato são 99797-7444 e 98134-8639.