Sem Vacina: Marília pode ficar sem campanha contra raiva

Em Marília a campanha estava pré-programada para os três últimos sábados de setembro

Marília corre risco de ficar sem campanha contra raiva este ano, junto com os demais municípios paulistas.

 

O Estado recebeu a informação do Ministério da Saúde, que deve priorizar as áreas de risco neste ano por conta de desabastecimento das vacinas. 


De acordo com informações do MS, o quantitativo previsto para o segundo semestre de 2019 não seria entregue pelo produtor da Varc (vacina antirrábica).

 

Daí a priorização dos estados com maior incidência de raiva. São Paulo ficaria de fora. 


A Secretaria de Estado da Saúde foi pega de surpresa ao solicitar 1,5 milhão de doses ao governo federal via Sistema de Informação e Insumos Estratégicos, o que seria suficiente para atender a demanda até a primeira quinzena de agosto, quando novo pedido seria feito. 


Porém, a solicitação não foi atendida e um comunicado do Ministério da Saúde formalizou ao Estado de São Paulo o não envio de Varc para as campanhas antirrábicas caninas.


Em Marília a campanha estava pré-programada para os três últimos sábados de setembro, mas corre o risco de não acontecer.

 

O Ministério da Saúde informou ainda que não há previsão de regularização do estoque.

 

Diante dessa situação, pode haver remanejamento de doses pelo Estado entre os municípios paulistas para lidar com a escassez da vacina.