Padre que atua em Marília é preso em operação de combate à pedofilia

Padre atuava em paróquia no Jóquei Clube

Uma operação contra a exploração sexual infantil na internet foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (10) pelo Deinter-4, que abrange 76 municípios.

Os policiais estão realizando busca e apreensão de materiais envolvendo exploração sexual infantil na internet e, até o momento, 12 pessoas já foram detidas em Bauru, Jaú, Pederneiras, Ourinhos, Tupã, Ubirajara, Promissão e Marília.

 

Entre os detidos está o padre Denismar Rodrigo André, 42 anos, morador de Tupã, que atuava na paróquia de Nossa Senhora de Fátima, no Jóquei Clube, em Marília e que é acusado de armazenar imagens de pedofilia.


Na casa dele, foram encontrados brinquedos e ursos de pelúcia.

 

Em Marília, segundo o delegado seccional de Marília, Wilson Carlos Frazão, investigação da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) identificou que outros dois homens armazenavam e trocavam imagens de pornografia infantil por computadores.


Na manhã de hoje(10), os policiais civis cumpriram os mandados de prisão nas residências dos acusados, no bairro Maria Izabel e em Padre Nóbrega.

 

Computadores e mídias para armazenamento das imagens também foram apreendidos nos imóveis.

 

Os dois homens foram indiciados em flagrante pelo artigo 241-A do Estatuto da Criança e Adolescente (oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, distribuir, publicar ou divulgar por qualquer meio, inclusive por meio de sistema de informática ou telemático, fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente) e recolhidos para cadeia na região.

 

A pena pode chegar até seis anos de prisão, além de pagamento de multa.