MP confirma denúncia de JM e pede interdição do camelódromo por risco de incêndio

JM vem alertando na coluna Agitos sobre riscos de incêndio no camelódromo

O Ministério Público pediu protocolizou um pedido de interdição do Camelódromo de Marília, junto à 1ª Vara Cível de Marília.

O pedido foi feito devido a falta de estrutura e controle de incêndio.

O processo, foi iniciado em 2012, após a prefeitura deixar de realizar obras neste sentido, acordadas em  2010.

Com base em laudos de perícias realizadas entre maio e junho deste ano, a promotoria pediu então a interdição do local.

A justiça já expediu citação que determina que a prefeitura se manifeste sobre o laudo e o pedido de interdição.

Atualmente, o camelódromo opera com 170 barracas, lojas e bares. 

Além dos funcionários do local, também transitam por lá milhares de pessoas que utilizam o Terminal Rodoviário Urbano

Vale lembrar que na Coluna "Agitos" de Osvaldo Boldorini, o JM vem lertando há mais de dois meses para o risco de incêndio no camelódromo.