Marília 7º lugar em ranking do Conselho Federal de Administração

A gestão do prefeito Daniel Alonso está em sétimo lugar do país no ranking IGM (Índice de Governança Municipal), lançado em novembro de 2016 pelo Conselho Federal de Administração, com o auxílio técnico do Instituto Publix para o Desenvolvimento da Gestão Pública, com índice de 8,77. Marília está inserida no Grupo 8 desse ranking – acima de 100 mil habitantes, PIB per capita acima de R$ 28.900 e á

A gestão do prefeito Daniel Alonso está em sétimo lugar do país no ranking IGM (Índice de Governança Municipal), lançado em novembro de 2016 pelo Conselho Federal de Administração, com o auxílio técnico do Instituto Publix para o Desenvolvimento da Gestão Pública, com índice de 8,77.
Marília está inserida no Grupo 8 desse ranking – acima de 100 mil habitantes, PIB per capita acima de R$ 28.900 e área territorial acima de 3 km² -, sendo que foram avaliadas 155 cidades brasileiras. O ranking de Gestão tem Votorantim na primeira posição com índice 9,25; seguido de São José dos Campos (9,21), Bauru (8,95), Sorocaba (8,92), Brusque-SC (8,91) e Piracicaba (8,95); ficando à frente de Leme (8,76), Itapetininga (8,72), Curitiba-PR (8,66) e Salto (8,66), entre outras.
Em Gestão são avaliados os seguintes itens: planejamento da despesa, captação de recursos, servidores per capita, comissionados per capita, lei geral MPE (Micro e Pequena Empresa), custos x benefícios em educação, custos x benefícios em saúde, qualidade das informações, CAUC (Cadastro Único de Convênios) e transparência. O prefeito Daniel Alonso afirmou estar satisfeito com mais este índice positivo conquistado por Marília. “Para nós é motivo de muito orgulho e felicidade constatar que a nossa gestão tem conseguido índices altamente positivos. Isso comprova o trabalho sério e transparente que a nossa equipe tem feito na cidade, objetivando sempre melhorar a qualidade de vida da população de Marília. Vamos continuar trabalhando com seriedade e responsabilidade para que a nossa cidade continue sendo destaque no cenário nacional.”
O ranking, além de Gestão, avalia também Finanças e Desempenho, para que se obtenha o índice IGM. Neste caso, Marília obteve 7,71, ficando em 33º lugar do país e em 20º do Estado de São Paulo. Em Finanças Marília teve índice 5,75 e em Desempenho 8,60.
APRESENTAÇÃO
O Índice CFA de Governança Municipal – IGM-CFA foi lançado em novembro de 2016 pelo Conselho Federal de Administração, que contou com auxílio técnico do Instituto Publix para o Desenvolvimento da Gestão Pública. Em 2017, os dados foram atualizados. Durante os anos de 2017 e 2018, o CFA promoveu várias apresentações do IGM em todo o país, em audiências públicas, eventos voltados para a gestão pública, e apresentações para segmentos específicos organizados pelos Conselhos Regionais de Administração (CRAs). Nestes encontros, foram identificadas oportunidades de melhoria do índice e, em 2018, foi construída uma nova metodologia, destacando-se dois pontos principais: a) agrupamento de municípios semelhantes e, b) definição de metas a serem atingidas pelos municípios, aprimorando-se, assim, a metodologia anterior ao permitir uma comparação mais justa e efetiva entre os municípios.
O IGM-CFA consiste em uma métrica da governança pública nos municípios brasileiros a partir de três dimensões: Finanças, Gestão e Desempenho. Foi elaborado a partir de dados secundários, e considera áreas como saúde, educação, gestão fiscal, habitação, recursos humanos, transparência, violência dentre outras. A partir da construção de extenso banco de dados municipais, que foram extraídos de bases públicas como STN, IBGE, PNUD e DATASUS, realizou-se priorização de indicadores e variáveis e, em seguida, por meio de tratamento estatístico, foi possível gerar um resultado para cada dimensão e para o Índice. Assim como boa parte de suas fontes, o IGM será atualizado anualmente.
Nesse sentido, o Índice CFA de Governança Municipal se destaca e se diferencia de todos os demais índices já utilizados no contexto brasileiro para mensuração da performance municipal uma vez que contempla uma visão mais ampliada sobre as dimensões da governança pública, e em especial, sobre a relação entre a dimensões fiscal, gestão e desempenho, atrelada a um inovador conjunto de metas a serem atingidos pelo município que serão detalhados na metodologia adotada para o cálculo do índice.
O IGM-CFA está disponível para consulta em dois formatos: consulta via website e baixando uma planilha em formato Excel.