Desencantou! MAC “estreia” no Abreuzão e iguala recorde de 2013

Atacante Lucas Lima marcou o segundo gol da vitória por 2 a 1, no Abreuzão

Depois de dois empates em casa, enfim veio a primeira vitória no estádio Bento de Abreu. Ontem à noite, o Marília Atlético Clube (MAC) venceu o Vocem/Assis pelo placar de 2 a 1, pela 6ª rodada do Campeonato Paulista da 4ª Divisã (Sub-23). O resultado manteve o Alviceleste na liderança do ‘Grupo 4’, com 14 pontos – quatro a mais que o vice-líder Assisense, que joga amanhã.

A vitória fez o Marília igualar o recorde de 2013, quando pela última vez ficou invicto nas seis primeiras rodadas do Paulista da Série A-3. Agora o clube busca a marca de 1965, melhor começo maqueano na 4ª Divisão, em que ficou sem perder as oito primeiras partidas.

O primeiro gol do MAC foi marcado pelo aniversariante da noite, o atacante Erik Bessa completou 23 anos. “Estou muito feliz com a vitória e o gol. Disse aos meus companheiros que não estava triste por ficar longe da família, que isso faz parte e que faria um gol na partida”, declarou. O zagueiro Brunão lamentou o gol contra feito, mas ficou satisfeito com o resultado e a atuação da equipe. “Fizemos um bom trabalho em casa, estávamos devendo isso ao torcedor”.

A próxima partida do Alviceleste será no dia 2 de junho (domingo), às 15h, contra o Itararé, fora de casa.

O jogo

O começo maqueano no jogo foi bastante promissor. Aos cinco minutos, o volante Mykaell cobrou escanteio da esquerda pelo alto, a bola foi na segunda trave e o atacante Erik Bessa cabeceou livre, sem precisar pular, mas testou para fora. Aos 12, boa jogada pela direita com Erik Bessa, que tocou para Ícaro levar a bola pela linha de fundo e cruzar rasteiro para Richard Tank, que dentro da pequena área e de frente para o gol, chutou prensado com a marcação e a bola foi para fora.

Contudo, após os 20 minutos o Vocem encaixou a marcação e o Alviceleste encontrou dificuldades na criação das jogadas. Nos contra-golpes, o time visitante começou a levar perigo com o atacante Gileard, mas nenhum chute que exigisse do goleiro Geílson e o primeiro tempo terminou sem gols.

Na volta do intervalo o clube de Assis quase marcou aos quatro minutos. Falta frontal próxima à grande área, o lateral-direito Gustavo cobrou por cima da barreira, Geílson se esticou para espalmar e no rebote Gileard ficou livre para arrematar para o alto. Só que aos 10 o Marília conseguiu abrir o placar. O atacante Lucas Lima roubou a bola do volante Geninho no campo de defesa pela esquerda e deixou a bola com o meia Ícaro, que viu Erik Bessa pela direita livre e fez o passe rasteiro para o atacante maqueano invadir a área e chutar forte pelo alto, no canto direito, sem chances para o goleiro Gabriel Jesus (1 a 0).

Aos 26 minutos o Vocem novamente saiu jogando mal. Em um recuo de bola para o goleiro, o passe foi curto, Lucas Lima conseguiu chegar primeiro e foi derrubado por Gabriel Jesus dentro da pequena área: pênalti. Aos 28, Lucas Lima bateu rasteiro no canto esquerdo e o goleiro pulo no direito (2 a 0).

Quando aparentava mais gols do MAC o adversário diminuiu o marcador. Aos 35 minutos, o lateral-direito Gustavo cobrou falta pelo alto da esquerda bem fechada, o zagueiro maqueano Brunão tentou tirar de cabeça, mas acabou mandando a bola para dentro do gol (2 a 1).

O jogo ficou tenso em seu final, porque o Vocem veio pra cima e o Marília recuou. Apesar da pressão, o Alviceleste segurou a vitória e os três pontos em casa.

 

Ficha técnica:

 

Local: Estádio Bento de Abreu, em Marília

Público: 730 pagantes

Renda: R$ 2.510,00

Árbitro: João Vitor Gobi

Cartões amarelos: Bruno (Vocem)

Gols: Erik Bessa 10/2T e Lucas Lima “pen.” 28/2T (Marília); Brunão “contra” 35/2T (Vocem)

 

Marília – Geílson; Mateus Mima, Raphael, Brunão e Fernandinho; Mykaell, Hebert e Ícaro (Lucas Praxedes); Richard Tank (Lucas Souza), Erik Bessa e Lucas Lima (Gutierrez). Técnico: Ricardo Costa.

 

Vocem/Assis – Gabriel Jesus; Gustavo (China), Bruno, Ramon (Alexandre Pirueta) e Luan Bahia; Geninho (Wesley), Vilson e Ronald; Robinho, Willian Mococa e Gileard. Técnico: Luciano Baiano.