Reunião mensal do Cades apresenta projeto do sistema de tratamento de esgoto

Aconteceu na última quarta-feira no centro de educação ambiental do Bosque Municipal, a reunião mensal do Cades (Conselho Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável). Foi apresentado o projeto socioambiental referente a implantação do sistema de afastamento e tratamento de esgoto sanitário de Marília. Participaram da reunião Mônica de Vasconcelos, educadora social respondendo como r

Aconteceu na última quarta-feira no centro de educação ambiental do Bosque Municipal, a reunião mensal do Cades (Conselho Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável). Foi apresentado o projeto socioambiental referente a implantação do sistema de afastamento e tratamento de esgoto sanitário de Marília.
Participaram da reunião Mônica de Vasconcelos, educadora social respondendo como responsável técnica pelos projetos sociais dos convênios firmados com a Caixa Econômica Federal, referente aos empreendimentos do Programa Minha Casa Minha Vida, reservatórios e esgotamento sanitário. Também participou Bruno Jerônimo Rossin, instrutor de informática, assessorando na execução dos projetos sociais dos convênios firmados com a CEF.
Segundo o presidente do Cades, Vandir Pedroso de Almeida, o projeto socioambiental da obra de tratamento de esgoto de Marília está orçado em torno de um milhão de reais e está sendo conduzido pela Secretaria de Assistência Social.
“Trata se de um projeto basicamente de educação ambiental,  o objetivo é levar o conhecimento da obra do tratamento de esgoto a toda a população,  por meio das escolas municipais,  associações de bairro,  agentes da saúde, dentre outros”, disse.
O presidente do Cades afirmou que está sendo desenvolvido um programa  com apoio e parceria do Senac e outras secretarias para levar ao conhecimento de todos as novas formas de cuidados com o esgoto gerado em casa; como por exemplo  não descartar óleo de fritura na pia , separação das redes de água de chuva da rede de esgoto,  compostagem,  horta urbana,  dentre outros assuntos que contribuem para melhora na qualidade de vida da população. O Conselho aprovou o programa e estará acompanhando as atividades desenvolvidas ao longo do projeto.
MUNICÍPIO VERDE AZUL
Nessa reunião também foi informado aos conselheiros que o Cades não conseguiu marcar uma reunião com o prefeito Daniel Alonso, para apresentar a proposta de que Marília participe com efetividade no Programa Estadual Município Verde Azul.
O Cades vai enviar ofício ao prefeito solicitando uma audiência para apresentar o programa  e obter ou não seu compromisso de participar desse  programa. “Esse programa traz muitos benefícios para a população, sabemos que municípios certificados obtêm recursos do Fundo Estadual do Meio Ambiente a fundo perdido para investir na área ambiental.  Mas acima desses recursos o Cades sabe que um município certificado nesse programa proporciona melhor qualidade de vida a população”, disse Vandir Pedroso.