Líder e invicto, mas sem vencer em casa, MAC recebe o Vocem

Volante Matheus Chiclete volta de intoxicação alimentar e deve ser titular hoje

A campanha do Marília Atlético Clube (MAC) no Campeonato Paulista da 4ª Divisão (Sub-23) é considerada boa neste início. O time está invicto (três vitórias e dois empates) e lidera o ‘Grupo 4’ com 11 pontos, porém uma coisa ainda incomoda o elenco e a comissão técnica. O Alviceleste ainda não venceu no estádio Bento de Abreu (são dois empates), mas esse jejum pode terminar hoje (dia 24), às 20h, contra o Vocem/Assis, pela 6ª rodada (abertura do returno) da 1ª fase.

“A gente tem conversado bastante sobre isso. Fora temos conseguido os três pontos, mas temos que ter bastante força dentro de casa. Quando jogamos no Abreuzão é bem complicado, é mais difícil jogar do que como visitante, porque fora o time da casa quer se impor um pouco mais e dá mais espaços para nós. O adversário sabe da nossa qualidade e já vem aqui para atuar fechado”, explicou o atacante Erik Bessa, que irá estrear no Bento de Abreu.

O técnico Ricardo Costa também sabe da importância de ganhar a primeira vez no Abreuzão. “A competição é difícil, dentro de casa temos que ter um pouco mais de paciência para poder jogar. Lógico que a torcida quer que a gente ganhe de 10 a 0, mas não é assim. Futebol precisa ter calma. Claro que queremos ganhar em casa, pois trabalhamos e conhecemos bem nosso estádio. Só que os adversários veem de uma maneira muito defensiva. É difícil criar algo com os 11 jogadores da outra equipe atrás da linha do meio-campo, mas agora eu acredito que nosso time está um pouco mais encorpado para enfrentar esse tipo de situação. O que o torcedor do MAC pode ter certeza é que dentro ou fora de casa, o time vai jogar sempre para ganhar e nunca vai se acovardar”, destacou.

Contra o Vocem, o MAC pode igualar o recorde do acesso de 2013 na Série A-3, quando ficou invicto pela última vez nas seis primeiras rodadas. Na ocasião, o clube teve quatro vitórias e dois empates. Em 2019 é a quinta vez que o Marília disputa a 4ª Divisão estadual e o recorde de invencibilidade nas primeiras rodadas é do time de 1965, que ficou sem perder os oito primeiros jogos (seis vitórias e dois empates).

Mistério nos 11

Como de praxe, o técnico Ricardo Costa comandou o último treino ontem à noite, com portões fechados e não revelou os 11 titulares para o jogo desta sexta-feira. Nesta semana, o lateral-esquerdo Lucas Praxedes e o atacante Breno, que vieram por empréstimo do Capivariano, foram inscritos, mas não devem começar a partida. Já o lateral-direito Matheus Pivô (Grêmio Anápolis-GO) chegou na última terça-feira e ainda não foi regularizado.

O treinador maqueano não tem nenhum desfalque por cartão ou lesão. A tendência é que Ricardo Costa faça no máximo duas mudanças no formato titular. A mais provável é a volta do volante Matheus Chiclete, que desfalcou o time na rodada passada por conta da intoxicação alimentar, que acometeu 16 atletas. Mykaell é o mais cotado a sair. Outra alteração deve ser feita no ataque. Richard Tank pode ser sacado para a entrada do centroavante João Féres ou para a volta do meia Wélder. Uma terceira opção seria Lucas Souza.

Vocem/Assis

Com apenas cinco dos 15 pontos disputados, o Vocem ocupa a última posição do G-4 (zona de classificação), mas tem a mesma pontuação da Santacruzense – primeiro time fora da zona de vaga. O clube de Assis ainda não venceu como visitante e também não marcou nenhum gol fora de casa. Foram dois empates sem gols contra Itararé e Santacruzense, e uma derrota no clássico para o Assisense (1 a 0), que era o mandante no estádio Tonicão. O técnico Luciano Baiano também não revelou a escalação e deve manter o mesmo time do jogo passado.

Arbitragem

João Vitor Gobi será o árbitro hoje à noite no Abreuzão, auxiliado por: Fernando Afonso Gonçalves de Melo e Rodrigo Crosara.

 

Marília – Geílson; Mateus Mima, Raphael, Brunão e Fernandinho; Matheus Chiclete, Hebert e Ícaro; Richard Tank (Lucas Souza), Erik Bessa e Lucas Lima. Técnico: Ricardo Costa.

 

Vocem/Assis – Gabriel Jesus; Gustavo, Bruno, Ramon e Luan Bahia; Mateus Silva, Geninho, Ronald (China) e Vilson; Gileard e Willian Mococa. Técnico: Luciano Baiano.