Polícia e Ministério Público apuram denúncia de negligência na morte de bebê em hospital

O ourives e serralheiro Fernando Dal-Secco Maciel e a designer de interiores Renata Barboza Dal-Secco suspeitam de negligência médica por parte da UBS Bandeirantes e do Hospital Materno Infantil. O filho do casal morreu em 17 de fevereiro, com menos de um mês de vida, após dez dias de internação na UTI neonatal. Os pais também afirmam que houve falta de preparo e humanização por parte de vários pr

O ourives e serralheiro Fernando Dal-Secco Maciel e a designer de interiores Renata Barboza Dal-Secco suspeitam de negligência médica por parte da UBS Bandeirantes e do Hospital Materno Infantil. O filho do casal morreu em 17 de fevereiro, com menos de um mês de vida, após dez dias de internação na UTI neonatal. Os pais também afirmam que houve falta de preparo e humanização por parte de vários profissionais desde a gestação até depois do óbito. Eles aguardam o resultado do laudo. O caso está no Ministério Público, nos Conselhos de Medicina e de Enfermagem e sendo apurado pela Polícia.
Página 6