XV de Jaú, Mauá e Joseense seriam os adversários do MAC na 2ª fase

Diretoria tenta o empréstimo do zagueiro Léo Turbo, do Velo Clube

Com o final do primeiro turno do Campeonato Paulista da 4ª Divisão (Sub-23), no último fim de semana, o Marília Atlético Clube (MAC) terminou na liderança do ‘Grupo 4’ de forma invicta (11 pontos). Se a 1ª fase tivesse se encerrado, o Alviceleste já teria conhecido seus adversários na próxima etapa, que também será de grupo, com outros três times: XV de Jaú (2º lugar do Grupo 3), Mauá (3º do G6) e Joseense (4º do G5).

Na 2ª fase, as quatro agremiações de cada grupo vão jogar entre si em dois turnos e somente os dois primeiros colocados avançarão. O técnico maqueano Ricardo Costa fez uma avaliação deste primeiro turno da equipe. “Creio que estamos realizando uma boa campanha. Dos 15 pontos disputados, somamos 11 e nos dois jogos em que deixamos escapar dois pontos, fomos muito melhores e merecíamos a vitória. Além disso, não é fácil estar com 100% de aproveitamento fora de casa (em 3 partidas) como nós estamos”, destacou.

Com a folga na rodada neste fim de semana, o Marília só volta a jogar no dia 24 (sexta-feira), às 20h, contra o Vocem/Assis, no estádio Bento de Abreu. Hoje haveria um jogo-treino contra o sub-18 do Garça, que disputará a Taça Paulista, mas o duelo foi cancelado. Os jogadores irão treinar até esta sexta-feira (dia 17) e no fim de semana receberão folga, com reapresentação marcada para o dia 20 (segunda).

19 utilizados

Das 26 inscrições possíveis para esta 1ª fase da ‘Bezinha’, o MAC utilizou 19 jogadores. Na vitória diante do Assisense (1 a 0), foram três novidades: o atacante Erik Bessa (Comercial) e o zagueiro Gutierrez (Capivariano) recém-contratados, além do volante Eduardo, de apenas 19 anos, que defendeu o Maquinho na Copa São Paulo Junior, em janeiro. Apesar de ter jogado na base, o atleta não faz parte da ‘Lista B’, que é ilimitada em inscrições.

Das sete vagas que restam no elenco – inscrições se encerram no dia 27 de junho – duas já têm dono. O lateral-esquerdo Lucas Praxedes, de 22 anos e o atacante Breno, de 20, que vieram por empréstimo do Capivariano, na semana passada. Os dois ainda não foram registrados e isso deverá acontecer somente na próxima semana. Das últimas cinco que sobraram, duas precisam necessariamente ser preenchidas por goleiros, mas a tendência é que a comissão técnica contrate apenas mais um para a posição, pois Ian, que vem sendo o reserva de Geílson nos jogos, faz parte da ‘Lista B’.

O técnico Ricardo Costa disse que as três últimas vagas de linha serão ocupadas por: um lateral-direito, um zagueiro e um meia. O meia João More já está registrado na Federação Paulista de Futebol (FPF), mas enquanto não estiver na súmula de uma partida, não será considerado ‘inscrito’ pela entidade.

Léo Turbo

O preferido pelo treinador maqueano para ocupar a última vaga de zagueiro no elenco é o zagueiro Léo Turbo, de 22 anos, que defendeu o Velo Clube no Paulista da Série A-3 e fez 15 dos 17 jogos pelo time de Rio Claro e marcou três gols. O jogador trabalhou com Ricardo Costa no São José, em 2018. “O conheço e gosto muito, porém ele tem contrato e eu respeito muito o clube. Estamos em contato com o Velo e caso não seja utilizado, que possa nos emprestar”, comentou o técnico.

Léo Turbo tem contrato com o clube de Rio Claro até o fim desta temporada. O que dificulta seu empréstimo é que o Velo irá disputar a Copa Paulista, que começa em junho. O zagueiro jogou nas divisões de base do Osaco Audax e Red Bull. A profissionalização aconteceu no Taubaté, onde jogou 2015 e 2016. Pelo Manthiqueira em 2017, foi campeão da 4ª Divisão.