Unimar participa de Congresso Mundial com seis trabalhos

A produção científica do curso de Medicina Veterinária da Unimar marcou presença no 35º Congresso Mundial de Medicina Veterinária, realizado de 27 a 30 de abril em San Jose, capital da Costa Rica. O evento é realizado pela Associação Mundial de Medicina Veterinária. O coordenador do curso, professor Fábio Manhoso e a professora Elma Polegato representaram a Unimar. O último congresso mundial de m

A produção científica do curso de Medicina Veterinária da Unimar marcou presença no 35º Congresso Mundial de Medicina Veterinária, realizado de 27 a 30 de abril em San Jose, capital da Costa Rica. O evento é realizado pela Associação Mundial de Medicina Veterinária. O coordenador do curso, professor Fábio Manhoso e a professora Elma Polegato representaram a Unimar.
O último congresso mundial de medicina veterinária realizado na América aconteceu  no Brasil em 1991. Segundo o coordenador Fábio Manhoso, foram aprovados seis trabalhos científicos apresentados em forma de pôster e um deles chamado para apresentação oral. Foram destacados os trabalhos sobre as competências humanísticas no curso de medicina veterinária  e o Código Zoossanitário de Marília.
O congresso teve a participação de 20 instituições brasileiras, membros do Conselho Federal de Medicina Veterinária  e pesquisadores da USP, UnB, Unesp, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Universidade Federal Fluminense. “Foi um congresso onde se discutiu muito a produção animal com vistas a produção de alimentos e a tecnologia aplicada à Medicina Veterinária, e também Qualidade do Ensino em Medicina Veterinária e Sistemas de Acreditação das Escolas na América Latina”, foi muito produtivo”, disse.
Além da participação no congresso, o  professor Fábio Manhoso e a professora Elma Polegato também fizeram uma visita a Universidad Internacional de Las Americas, onde foram recebidos pelo reitor  Dr. Máximo Sequeira Alemán, instituição que já mantém um termo de cooperação com a Unimar.
Outra visita foi à Escuela de Medicina Veterinária, vinculada a Universidade Veritas, visando mais um termo de cooperação. “É um curso com mais de 20 anos e eles investem muito em pequenos animais e também em inspeção. Queremos formalizar este termo de cooperação”, disse Manhoso.    
Segundo o coordenador Fábio Manhoso, não existe residência em Medicina Veterinária em nenhum país da América Central e a Unimar vai contribuir na implantação da residência nesta instituição. “Vemos o quanto o Brasil é bem visto na comunidade acadêmica e a Unimar foi muito citada no evento; foi a única faculdade privada a apresentar trabalhos científicos. Foi muito importante conhecer e compartilhar experiências com outros países, ”disse.