Início de Ricardo Costa é semelhante ao dos acessos em 2016 e 2017

Quando foi campeão com a Portuguesa Santista, técnico do tinha os mesmos oito pontos nas primeiras quatro rodadas

Mesmo ainda sem ter vencido pelo Marília Atlético Clube (MAC) no estádio Bento de Abreu, o técnico Ricardo Costa tem um começo semelhante ao dos dois acessos conquistados por ele nesta mesma 4ª Divisão do Campeonato Paulista. Em 2016, quando foi campeão pela Portuguesa Santista, tinha os mesmos oito pontos nas quatro primeiras rodadas (duas vitórias e dois empates).

A ‘Briosa’ terminou a 1ª fase da ‘Bezinha’ de forma invicta, com dez vitórias e quatro empates, e na liderança do grupo. Já em 2017, Ricardo Costa foi vice-campeão da 4ª Divisão pelo EC São Bernardo e nas quatro primeiras partidas tinha somado nove pontos (três vitórias e uma derrota) e terminado na 2º colocação do grupo da 1ª fase.

Pelo São José no ano passado, o clube foi eliminado na semifinal e o início do treinador foi o melhor até o momento com dez pontos (três vitórias e um empate), mas também acabou a 1ª fase na 2ª posição do grupo. Em 2015 pelo EC São Bernardo, comandou o time até o fim da 1ª fase (foi líder do grupo) e nos quatro primeiros jogos teve a mesma campanha de agora: duas vitórias e dois empates.

Somado todos os jogos de Ricardo Costa na 1ª fase da ‘Bezinha desde 2015, ele tem um aproveitamento de 72,3% em 64 partidas. São 41 vitórias, 16 empates e apenas sete derrotas. No comando do Marília, o treinador ainda não ganhou no Abreuzão. Foram dois empates: 0 a 0 contra o Itararé e 1 a 1 diante da Santacruzense. “Neste último jogo eu acho que nós fizemos uma boa partida. Os adversários estão vindo aqui para praticar o anti-jogo e isso prejudica um pouco o andamento da partida. Nas quatro rodadas que disputamos, em todas nós merecíamos ter vencido, porque propusemos o jogo dentro e fora de casa”, comentou

O treinador disse que era esperada essa dificuldade no começo da competição. “Todos esses times que nós estamos enfrentando não vão conseguir se reforçar mais, já estão no limite, tanto na parte financeira, quanto na parte de vagas no elenco. Já nós estamos iniciando uma evolução com a chegada de reforços. Gostaria de estar com esse elenco há dois meses, garanto que estaríamos voando, mas não foi possível. Porém, temos só a melhor daqui pra frente”, garantiu.

“Bom à Bessa”

Mais um reforço foi apresentado ontem à tarde, no Marília. Trata-se do atacante Erik Bessa, de 22 anos, que desde o último fim de semana já estava contratado. O jogador defendeu o Comercial no Paulista da Série A-3 e atuou em 15 dos 17 jogos da equipe (dois gols), que chegou às quartas de final. O atleta é ‘homem de confiança’ do técnico Ricardo Costa, com quem trabalhou nas duas últimas temporadas. Em 2017, os dois conquistaram o acesso e o vice da 4ª Divisão (Sub-23) com o EC São Bernardo.

O último jogo de Erik Bessa foi no dia 13 de abril, na derrota de 3 a 2 para o Desportivo Brasil. O atacante será inscrito essa semana e tem até a sexta-feira para aparecer no BID da Federação, para poder jogar no domingo (dia 12), contra o líder Assisense (dez pontos), às 10, no estádio Tonicão, em Assis. Outro que será registrado é o zagueiro Gutierrez (Capivariano), que chegou ao clube na última quarta-feira (dia 1º). O Alviceleste é o 2º colocado do ‘Grupo 4’ com oito pontos.