Cão terapeuta ajuda no tratamento de alunos da Apae

Um projeto iniciado na Apae de Marília pela fonoaudióloga Milena Diniz de Freitas Bianco está ajudando no tratamento de crianças e adolescentes atendidos pela entidade. A cachorra Minnei, uma Golden Retriever de sete meses, é uma Cão Terapêuta, que ganhou o coração de alunos e profissionais da Apae desde que chegou há cerca de dois meses. A Terapia Assistida por Animais é uma prática que vem send

Um projeto iniciado na Apae de Marília pela fonoaudióloga Milena Diniz de Freitas Bianco está ajudando no tratamento de crianças e adolescentes atendidos pela entidade. A cachorra Minnei, uma Golden Retriever de sete meses, é uma Cão Terapêuta, que ganhou o coração de alunos e profissionais da Apae desde que chegou há cerca de dois meses. 

A Terapia Assistida por Animais é uma prática que vem sendo utilizada por diferentes profissionais de saúde como facilitadora dos tratamentos.  A fonoaudióloga Milena Bianco explica que no caso da Apae, o projeto com a cachorra Minnei trabalha muito a auto estima do aluno e o animal passa a atuar como uma ‘ponte’ entre o terapeuta e o paciente. 

A Apae de Marília atende 400 pessoas com DI ( Deficiência Intelectual associada a outra deficiência), MD (Múltiplas Deficiências) e TGD (Transtornos Globais do desenvolvimento ) que necessitam de apoio interdisciplinar.

A terapia com a cachorra Minnei conta ainda com a participação de profissionais de psicologia, fisioterapia, terapia ocupacional. “É muito difícil manter a atenção de uma criança com deficiência. E a terapia com a Minnei é aproveitada por toda equipe multidisciplinar”,  disse a supervisora de Saúde da Apae, Ana silvia de Oliveira Olivas Gatti. 

Milena Bianco explica que toda as quartas-feiras as crianças têm contato com a cachorra Minnei e apesar do pouco tempo do projeto os profissionais já observam os bons resultados. “Com a chegada da Minnei vimos uma resposta imediata. Temos que pensar que todo tratamento deve ser humanizado e o vínculo humano com o animal é muito forte”. 

As profissionais da Apae citam o exemplo do jovem Dyllan Gomes Dias, que tem paralisia cerebral e tinha um comportamento retraído. Com a chegada da cachorra Minnei a Apae, Dyllan passou a ter contato direto com ela e já apresenta melhora na socialização com a família e no desenvolvimento da linguagem. Em depoimento em rede social, mãe de Dyllan relata que a ‘cão terapia’ com a Minnei foi a melhor coisa que aconteceu para o filho.  

Milena Bianco é a tutora de Minnei. Ela conta que a cachorra passou por todo acompanhamento com uma adestradora desde os dois meses. Também foi pesquisado o perfil dos pais da cadela. Minnei tem todas as vacinas em dia e o laudo de um veterinário atestando sua saúde. “Fizemos todos os testes com a Minnei antes de iniciar. No dia que ela vai para Apae também tem toda uma preparação. O resultado está sendo muito bom”.  A cadela Minnei é famosa nas redes sociais e tem perfil no Facebook e no Instagram onde tem 11 mil seguidores. O Facebook é Minnei Golden Retriever e o Instagram @minnei_golden