Mais de 1 ano depois, MAC volta a entrar em campo hoje

Atacante Lucão, de apenas 18 anos, deverá fazer sua estreia como profissional diante do Vocem, às 10h, em Assis

Depois de 385 dias sem um jogo oficial, o profissional do Marília Atlético Clube (MAC) volta a entrar em campo hoje (dia 14), às 10h, contra o Vocem, no estádio Tonicão, em Assis, pelo Campeonato Paulista da 4ª Divisão (Sub-23). O último compromisso havia sido no dia 25 de março de 2018, no empate em 0 a 0 diante do União Barbarense, fora de casa, pela rodada final da 1ª fase da Série A-3, que culminou no rebaixamento.

O Alviceleste volta a participar da ‘Bezinha’ (apelido da 4ª Divisão) depois de 20 anos (foi vice-campeão em 1999). Já a última vez que houve o confronto entre Marília x Vocem no profissional, foi em um amistoso realizado em 1992, em Assis, com goleada maqueana por 4 a 1. O último jogo oficial entre ambos ocorreu na Série A-2 de 1989, com placar de 0 a 0 em Assis.

O Paulista da 4ª Divisão de 2019 tem 41 clubes, que foram distribuídos em seis grupos, sendo cinco com sete equipes e um com seis. O que tem um a menos é justo o do MAC, mas o sistema de classificação é o mesmo dos outros. Todos jogam entre si em dois turnos e os quatro primeiros colocados avançam. O ‘Grupo 4’ tem: Marília, Assisense, Elosport/Capão Bonito, Itararé, Santacruzense e Vocem.

Neste domingo em Assis, o jogo tem uma grande expectativa não só por ser uma estreia, mas pelo tabu que o Alviceleste pode quebrar: o de não vencer uma estreia desde o Paulistão de 2008, quando bateu o Bragantino (2 a 0), fora de casa. São 11 anos de jejum. De lá para cá foram 19 estreias entre competições estaduais e nacionais com: 12 derrotas e sete empates.

Porém, nas quatro vezes da história em que o Marília jogou a 4ª Divisão estadual, nunca foi derrotado na estreia e todas elas aconteceram no estádio Bento de Abreu. Em 1965, vitória por 2 a 1 sobre Lucélia. Nas temporadas 1997 e 1998, o Alviceleste ganhou de Capivariano (6 a 0) e Lemense (2 a 1), respectivamente. Na última edição, em 1999, em que conquistou o acesso, o primeiro jogo terminou empatado em 2 a 2 com o Independente de Limeira.

Só 16 relacionados

Para enfrentar o Vocem, o Marília só irá relacionar 15 jogadores. Durante a semana o clube foi informado pela Federação Paulista de Futebol (FPF), que aqueles atletas que jogaram apenas a Copa São Paulo Junior de janeiro pelo Marília, não fazem parte da ‘Lista B’, pois o regulamento da Bezinha diz que o atleta, nascido a partir de 1998, necessita ter contrato pelo menos nos últimos seis meses e que tenha atuado em uma competição oficial da FPF até 2018.

Apenas dois atletas do atual elenco que disputaram a Copinha pelo Marília e também jogaram uma competição até 2018: o atacante Lucão (Paulista Sub-20 do ano passado) e o zagueiro Danilo (Sub-17 de 2017). O volante Eduardo só jogou a Copa São Paulo de 2019, mas foi inscrito para ocupar uma das 26 vagas da ‘Lista A’. Os outros seis no momento estão fora e não têm presença certa na competição: goleiro Braga, zagueiro Gustavo, lateral-esquerdo Mauro Silva, meia Matheus Coruja e atacantes Luan e Breno.

Outros dois atletas do atual grupo e que jogaram o Paulista Sub-20 do ano passado, fazem parte da ‘Lista B’. Um é o goleiro Ian, que já está inscrito para a estreia e o outro é o atacante Dener, que ainda não foi regularizado.

Com a ausência de alguns atletas que imaginavam ser da ‘Lista B’, o time maqueano não deve ter mais dúvidas entre os titulares, mesmo sem a confirmação do técnico Ricardo Costa. Luan e Lucão eram os favoritos para o ataque, mas o primeiro não será relacionado. O primeiro, de apenas 18 anos, fará sua estreia como profissional. O banco de reservas terá somente jogadores: goleiro Ian, zagueiro Danilo, meia João More e atacantes João Féres e Dorival.

Reforços

Três reforços que chegaram nesta semana não foram inscritos a tempo para a estreia e os três são volantes: Hebert (Nacional), Éder (Foz do Iguaçu-PR) e Mykaell (Aquidauanense-MS). A partir de amanhã (dia 15) é prevista a chegada do zagueiro Raphael, de 21 anos, que defendeu o EC São Bernardo na Série A-3. De acordo com seu empresário, Tadeu Cruz, o jogador iria rescindir o contrato com o São Caetano. “Está praticamente certo, só falta a rescisão. Ele quer jogar no Marília”, revelou.

 

Vocem – Gabriel Jesus; Léo, Matheus Arroz, Luan e Marcelinho; Eugênio, Oliveira, Wilson e Ronald; Thauan e Wesley. Técnico: Luciano Baiano.

 

Marília – Geílson; Mateus Mima, Brunão, Cita Junior e Fernandinho; Matheus Chiclete; Eduardo, Wélder; Lucão; Lucas Souza e Lucas Lima. Técnico: Ricardo Costa.