MAC dá ‘chapéu’ em adversário e traz goleiro vice-campeão de 2018

Geílson tem 22 anos e foi titular em 28 dos 30 jogos pelo Comercial na Bezinha do ano passado

 

O Marília Atlético Clube (MAC) deu o “chapéu” em um dos adversários do Campeonato Paulista da 4ª Divisão (Sub-23) e trouxe seu camisa 1. Trata-se do goleiro Geílson, de 22 anos, que foi titular em 28 dos 30 jogos pelo Comercial na campanha do vice-campeonato da ‘Bezinha’ em 2018. A informação apurada pela reportagem JM é que a diretoria maqueana fez uma proposta melhor e tirou o jogador que já estava no Bandeirante de Birigui (está no ‘Grupo 1’).

O goleiro chegou ontem à cidade, treinou no período da tarde e hoje deverá assinar o pré-contrato. No Bandeirante, ele estava com o técnico Pinho, com quem trabalhou no Comercial no ano passado. Natural de Porto Velho (Rondônia), Geílson começou no Rondoniense-RO em 2016 e na temporada seguinte defendeu o Taquaritinga. Na 4ª Divisão de 2017, foi titular do clube nos dez últimos jogos, inclusive na eliminação nas quartas de final para o EC São Bernardo, comandado na época pelo atual treinador maqueano Ricardo Costa, que levou seu time até o vice-campeonato.

Apesar de estar praticamente certo com o MAC, o goleiro só poderá conceder entrevista coletiva após a assinatura do pré-contrato. O preparador de goleiros maqueano, Wagner Muller, falou sobre a vinda do camisa 1. “Temos um acompanhamento do Geílson desde 2017, quando estava no Taquaritinga, onde fez um grande campeonato. No ano passado ele teve a felicidade de chegar à final e nós também observamos seu rendimento”, explicou.

Geílson é o primeiro goleiro com a situação acertada no Marília. Bruno Resende, reserva na campanha do título do Primavera em 2018, segue em avaliação. “Ele está conosco há duas semanas e nos foi bem indicado, apesar de ter jogado apenas três jogos no ano passado. Estamos tomando todo o cuidado possível para errar o mínimo nas contratações. Eu sempre digo, goleiro não é posição, goleiro é profissão e é cargo de confiança”, destacou Wagner Muller.

Goleiros da base

O preparador de goleiros do MAC também falou sobre a situação de dois atletas da posição que são da base: Ian e Braga. “Não podemos jogar a responsabilidade pra cima dos meninos ainda, mesmo sendo um campeonato sub-23, pois envolve uma entidade forte que o Marília, envolve a cidade e envolve a torcida. Precisamos ter muito cuidado para lançar um garoto desses. O Braga como faz parte da ‘Lista B’ (sem limite de inscrições) vai ficar. Já o Ian (não faz parte da ‘Lista B’) nós estamos observando, não tem nada definido ainda, mas ele tem melhorado muito nos trabalhos. Porém, volto a dizer, temos que tomar cuidado porque goleiro é um cargo de confiança”, frisou.