Ex-presidente da OAS delata pagamento de propina a ex-prefeitos

Em delação premiada, o ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, informou à Procuradoria da República que efetuou o pagamento de R$ 1 milhão para o então prefeito Mário Bulgareli (PTB) renunciar em março de 2012. Preso em Curitiba pela Operação Lava Jato, Pinheiro disse que o também ex-prefeito, hoje deputado estadual eleito Vinicius Camarinha (PSB) exigiu propina da empreiteira e recebeu vantagens inde