Reunião do Conselho vai ter proposta de mudança do estatuto e novos sócios

Assembleia do MAC acontece, a partir das 9h, na secretaria do Abreuzão

 

Depois de oito meses após a última reunião, o Conselho Deliberativo do Marília Atlético Clube (MAC) se reúne hoje, a partir das 9h, em Assembleia Geral Extraordinária, na secretaria do estádio Bento de Abreu. São quatro os assuntos da pauta, mas os dois principais são: proposta de reforma do estatuto social e a deliberação de novos sócios. Também serão discutidos: “planejamento para 2019” e “assuntos gerais”.

Empossado presidente interino do Conselho Deliberativo (mandato até dezembro de 2020), no dia 9 de maio de 2018, após o pedido de renúncia do empresário Ildemar Sampaio, o advogado Cristiano Gonçalves, o “Crisão”, vai apresentar neste sábado a proposta de alteração no estatuto do clube, que segundo ele está 80% concluído. “Não será decidido nada nesta reunião sobre esse assunto. Cada conselheiro levará uma cópia para casa e numa próxima assembleia serão votadas as alterações”, frisou em entrevista na semana passada.

“Esse estatuto que estou elaborando, precisa ser feito com muito cuidado na sua alteração. Não estou fazendo cópia de estatuto de grandes clubes, até por que o deles são bem burocráticos. Estou atualizando o do MAC com termos atuais e desburocratizando muita coisa. Por exemplo, o presidente do clube eleito tinha que nomear: tesoureiros, secretários e diretores. Isso não será mais obrigatório. Como a legislação avançou em cima da responsabilidade do presidente de futebol, ele irá nomear quem e quantos são necessários para compor a diretoria executiva”, ressaltou Crisão.

O presidente do clube, Antônio Carlos Sojinha, disse que irá indicar alguns nomes para se associarem ao MAC, para que futuramente possam fazer parte do Conselho Deliberativo. Os nomes não foram revelados, mas deverão ser entre 15 a 20 pessoas ligadas ao novo diretor geral de futebol, Eduardo Nascimento, que assumiu o cargo há duas semanas. “Não serão só indicados meus, os outros conselheiros também poderão sugerir. Quanto mais gente se associar, pagando a taxa anual, melhor será para o Marília”, comentou.

A partir do momento que a pessoa se torna associada do MAC, ela poderá participar das eleições no clube para Conselho Deliberativo e diretoria executiva, como candidato ou como votante.

Organização do Conselho

Presidente do Conselho, Crisão afirmou que na reunião de hoje será finalmente definido quantos e quais são os conselheiros do Marília, entre aqueles que foram eleitos no pleito de outubro de 2016 e os nomeados em 2017 pelo ex-presidente Sampaio. Pelo atual estatuto, podem haver no máximo 31 membros titulares e dez suplentes. “Acredito que nem chegaremos aos suplentes, mas não importa quantos são, pois o estatuto não fala em número mínimo. O importante é a participação efetiva nas reuniões e a contribuição da taxa”. Conselheiros que não estão contribuindo com a taxa e que não aparecem nas reuniões há algum tempo podem ser destituídos do cargo no encontro deste sábado e permanecerem apenas como sócios.