MAC será o 6º clube montado por Ricardo Costa na Bezinha

Técnico (à esq.) será apresentado em Marília na próxima segunda-feira e pré-temporada começa dia 11

Ricardo Costa será apresentado como novo técnico do Marília Atlético Clube (MAC) na próxima segunda-feira (dia 4) e a pré-temporada começará no dia 11. O treinador tem no seu currículo dois acessos nas últimas três temporadas no Campeonato Paulista da 4ª Divisão (Sub-23) com: Portuguesa Santista (campeão de 2016) e EC São Bernardo (vice em 2017). No passado levou o São José EC até a semifinal. Em 2019, o comandante de apenas 37 anos vai disputar sua 8ª edição da “Bezinha” (apelido da última divisão).

O que chama a atenção em Ricardo Costa é que das oito edições como técnico na 4ª Divisão, em seis delas foi o responsável pela montagem do elenco. Somente em 2012 e 2013, quando esteve no Radium/Mococa, assumiu o comando com a competição em andamento e em ambas temporadas não passou da 1ª fase.

Em 2009, em sua estreia como técnico de uma agremiação profissional, fez a pré-temporada com o Velo Clube (Rio Claro) para a Bezinha, mas foi demitido ainda na 1ª fase, após 10 rodadas (quatro vitórias e seis derrotas). Porém, de 2015 a 2018, quando também participou dos processos de montagem dos elencos, o trabalho de Ricardo Costa “decolou”.

São Bernardo

Em 2015, no EC São Bernardo, o novo técnico do Marília terminou a 1ª fase líder do grupo com 40 pontos em 18 jogos (12 vitórias, quatro empates e duas derrotas) e fez a 2ª melhor campanha entre os 30 participantes da Bezinha. Contudo, Ricardo Costa não seguiu no clube do ABC Paulista, porque aceitou uma proposta para treinar do sub-20 do Mirassol.

Portuguesa Santista

Em 2016, novamente o treinador foi contratado para montar um elenco para a 4ª Divisão Paulista, mas dessa vez pela Portuguesa Santista, que tinha uma parceria com o Santos. O time acabou na liderança da 1ª fase e de forma invicta (nove vitórias e cinco empates). Na 2ª etapa do estadual, terminou em 2º lugar atrás do Desportivo Brasil. No mata-mata, eliminou o Mauaense nas quartas de final e o Taboão da Serra na semifinal. Na decisão do título, empate contra o Desportivo em Porto Feliz (1 a 1) no jogo de ida e vitória por 3 a 0 em Santos. Na campanha toda, a Briosa teve apenas uma derrota em 26 partidas.

São Bernardo

Em 2017, segunda passagem pelo EC São Bernardo e assim como em 2015, contratou jogadores e fez a pré-temporada. O time foi o 2º colocado no grupo da 1ª fase, avançou na liderança da chave na etapa seguinte e no mata-mata passou por Taquaritinga nas quartas de final e pelo Osasco FC na semi. Com o acesso garantido, fez a disputa pelo título contra o Manthiqueira (Guaratinguetá) e terminou com o vice, com o empate em casa no primeiro duelo (1 a 1) e derrota na segunda partida (2 a 1).

São José

No ano passado, Ricardo Costa montou o elenco de atletas do São José EC. Foram três fases de grupo pela frente. Na primeira o time se classificou em 2º lugar, e na segunda e na terceira avançou como líder. Na semifinal o confronto aconteceu contra o Comercial. Com apenas duas equipes conquistavam o acesso para a Série A-3, que chegasse a decisão já conseguia o objetivo. Na 1ª partida contra o time de Ribeirão Preto, empate em 1 a 1 em casa. Por ter feito melhor campanha na somatória das fases, o Comercial tinha a vantagem de atuar em seus domínios pela igualdade no marcador. O São José, de Ricardo Costa estava vencendo no estádio Palma Travassos por 2 a 1 até os 48 minutos do segundo tempo, quando no minuto seguinte sofreu o empate e foi eliminado.