HC promove encontro entre paciente e cão

O HC/Famema promove mais um encontro entre paciente internado e seu animal de estimação. O projeto da psicologia está em acordo com a lei municipal e visa o fortalecimento dos laços de afeto para a melhora do quadro patológico. O projeto “Visita de animais ao seu tutor internado no Hospital Geral: fortalecendo afetos” foi idealizado pela psicóloga do Hospital das Clínicas, Noemi Peres Honorato e

O HC/Famema promove mais um encontro entre paciente internado e seu animal de estimação. O projeto da psicologia está em acordo com a lei municipal e visa o fortalecimento dos laços de afeto para a melhora do quadro patológico.
O projeto “Visita de animais ao seu tutor internado no Hospital Geral: fortalecendo afetos” foi idealizado pela psicóloga do Hospital das Clínicas, Noemi Peres Honorato e está sob a responsabilidade do setor de Psicologia Hospitalar da instituição.
Através de uma parceria com a equipe de saúde do HC, a sua implantação tem sido gradativa para que não infrinja nenhuma das determinações legais a respeito de animais no ambiente hospitalar. Por enquanto, não há entrada de animais na instituição, mas os pacientes em melhor condição de saúde podem receber essa visita especial no pátio interno.
Desta fez da funcionária e paciente Talma Hibari Bonidi, internada há 19 dias para tratamento na área de neurocirurgia, manifestou o desejo de receber a visita de seu cachorro de Tiger, de sete anos.
Os familiares da paciente foram avisados e atenderam a todos os cuidados de higiene do animal solicitados pelo hospital, levando o cão de estimação para visitar a sua dona.
“Foi emocionante e comovente o encontro entre Talma e Tiger, em que fortalecemos a relação afetiva e pudemos minimizar o sofrimento dela e do animal pela distância física entre eles nesse período”, relatou a responsável pela Psicologia do HC/Famema.
Vale ressaltar que “as pessoas fragilizadas fisica e emocionalmente que se encontram internadas podem beneficiar-se desse encontro,  reduzindo os níveis de ansiedade  e também facilitando a expressões de sentimentos relativos ao adoecimento e ao distanciamento do ambiente familiar”, concluiu Noemi Peres Honorato.
Lei Municipal
O prefeito Daniel Alonso sancionou a lei que autoriza a presença de cães e gatos em hospitais em julho do ano passado. De número 8.262, a normatização prevê que, para entrar nos hospitais, os animais estejam com a vacinação em dia, higienizados e com laudo veterinário atestando as boas condições do animal.
O tempo e o local dos animais dentro dos hospitais devem ser organizados por essas instituições, com a participação das Comissões de Controle de Infecção Hospitalar. E a presença dos animais depende de autorização dos médicos dos pacientes.