Varejo da região de Marília deve deixar de faturar R$ 73 milhões em 2019

O varejo da região de Marília deve perder R$ 73 milhões em 2019 por conta dos feriados e pontes, segundo estimativa do Sincomercio Marília e da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Esse montante é 32,7% menor do que os R$ 109 milhões estimados em 2018. O prejuízo será reduzido pelo fato de ter mais feriados aos finais de semana e menos pontes de

O varejo da região de Marília deve perder R$ 73 milhões em 2019 por conta dos feriados e pontes, segundo estimativa do Sincomercio Marília e da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Esse montante é 32,7% menor do que os R$ 109 milhões estimados em 2018. O prejuízo será reduzido pelo fato de ter mais feriados aos finais de semana e menos pontes de emendas.
O setor de móveis e decorações  é o que deve contabilizar a maior perda com queda de 35,6% em relação a 2018. A pesquisa segue pelo setor de supermercados que perderá cerca de R$ 35 milhões em 2019 e deve ter retração de 35,3% em comparação a 2018.
Os demais segmentos que devem deixar de faturar com os feriados e pontes são: farmácias e perfumarias (-31,8%), com perda de faturamento de R$ 7 milhões; seguido de outras atividades (-30,3%), com R$ 24 milhões; e lojas de vestuário, tecidos e calçados (-24,6%), com montante atingido de R$ 5 milhões.
O Sincomercio Marília e a FecomercioSP consideram a economia mostrando sinais de recuperação mais forte e com isso a tendência é de haver um crescimento ainda maior em 2019. Para as entidades, a discussão de perdas por conta dos feriados vai ficando para trás, a expectativa é de que as famílias terão mais oportunidades de trabalho e ganho de renda, o que proverá grandes benefícios a todos os segmentos.
O Sincomercio Marília e a FecomercioSP ressaltam que o estudo não visa analisar a transferência de renda para outros setores, sobretudo, o turismo, que é sabido que é favorecido nestes períodos.