Liquidações atraem consumidores em busca de ofertas

Janeiro é o mês em que as lojas de departamento fazem liquidações para queima de estoque oferecendo descontos de até 60% em seus produtos. Consumidores aproveitam para adquirir eletroeletrônicos com os melhores preços. Sexta e sábado, várias lojas do centro de Marília fizeram liquidações e atraíram milhares de pessoas. Raimunda Maria Silva foi com a nora Vanessa Pires comprar um celular para neta

Janeiro é o mês em que as lojas de departamento fazem liquidações para queima de estoque oferecendo descontos de até 60% em seus produtos. Consumidores aproveitam para adquirir eletroeletrônicos com os melhores preços. Sexta e sábado, várias lojas do centro de Marília fizeram liquidações e atraíram milhares de pessoas.
Raimunda Maria Silva foi com a nora Vanessa Pires comprar um celular para neta. Elas fizeram pesquisas e aproveitaram os dias de liquidação para conseguir comprar com um bom desconto. “Acho importante a gente pesquisar bem antes e se informar também, comparar os preços. Às vezes a loja oferece um preço no site e na loja está mais caro, tem que ver certinho”, disse Vanessa.
A dona de casa Joana Maria dos Santos estava precisando de um liquidificador e esperou o mês de janeiro para conseguir aproveitar as liquidações. “Comprei agora com preço melhor do que eu tinha visto em dezembro. Mas é bom pesquisar antes, pra saber se está com desconto mesmo”, disse.
O balconista Anderson Luiz Soares Moura, queria trocar o celular e começou a pesquisar preços em dezembro mas esperou o mês de janeiro para tentar comprar com o melhor preço. “Nessa época tem bastante liquidação e sempre encontramos bons preços. Mas tem que pesquisar bastante, ir em várias lojas e ver as vantagens. Eu consegui um bom preço pelo celular que eu queria, valeu a pena”, disse.
PROCON ORIENTA
O Procon orienta o consumidor a ter alguns cuidados para realizar compras em liquidações. É importante  evitar comprar produtos de mostruário, já que esses produtos  têm redução na garantia e obrigatoriamente o vendedor deve fazer um preço diferenciado. O vendedor deve fornecer todas as orientações sobre o produto.
O consumidor também deve ficar atento para prática da ‘venda casada’, onde são oferecidos outros produtos no momento da compra, como seguros adicionais e garantia estendida da mercadoria. Na hora da compra é importante o consumidor verificar o estado do produto, seu funcionamento e se o conteúdo confere com os dados apontados na embalagem. O manual de instruções deve estar em língua portuguesa.
No caso de itens vendidos com pequenos defeitos (roupas manchadas ou descosturada, ou móveis/eletrodomésticos com partes amassadas, riscos, ou ainda, de mostruário), deve-se exigir que a loja coloque detalhadamente na nota fiscal, recibo ou pedido os problemas apresentados. Para estes problemas específicos, não há garantia.
Antes de concluir a compra o consumidor pode solicitar ao vendedor que teste os produtos eletroeletrônicos, inclusive aqueles que necessitam de pilha. Quanto a entrega do produto, algumas lojas quando promovem liquidações não costumam prestar este serviço. Essa informação deve ser prestada de maneira clara, antes do fechamento do negócio.
 A lei não obriga os fornecedores a trocarem produtos por motivo de cor, tamanho ou gosto. Nestes casos, a loja só terá que trocar a mercadoria caso tenha prometido. O consumidor deve solicitar esse compromisso por escrito, em etiquetas ou nota fiscal, por exemplo.