Marília aposta em bom retrospecto contra nordestinos para garantir vaga antecipada

Autor dos dois gols na estreia, Lucas Santos deve ser titular hoje, às 16h45, contra o Babaçu

O Marília Atlético Clube (MAC) pode garantir hoje a vaga antecipada para a 2ª fase da Copa São Paulo Junior. Às 16h45, contra o Babaçu-MA, no estádio Bento de Abreu, pela 2ª rodada do ‘Grupo 3’, o time precisa vencer e torcer para o Cruzeiro-MG não perder para o Linense na sequência (às 19h). O adversário maqueano perdeu na estreia para os mineiros (3 a 0) e em caso de derrota estará praticamente eliminado.

Diante de adversários nordestinos na Copinha, o retrospecto do Maquinho é altamente positivo. Em sete confrontos na história apenas uma derrota, que aconteceu em 2010 para o Porto de Caruaru-PE (2 a 1). Das cinco vitórias conquistadas, duas ocorreram contra o Bahia: 3 a 2 em 2004 e 1 a 0 em 2010. O Alviceleste também já venceu o tradicional ABC-RN (4 a 0 em 2005) e empatou com CRB-AL (2 a 2 em 2007).

Os dois últimos confrontos contra clubes da região Nordeste do País foram no Abreuzão, diante dos baianos Vitória da Conquista (5 a 0 em 2016) e Atlético Alagoinhas (1 a 0). “É um retrospecto interessante, mas não influencia em nada do que virá pela frente quanto a enfrentar o Babaçu. O adversário já mostrou na estreia que tem uma equipe competitiva e sabe que contra nós é o ‘jogo da vida’ para permanecerem vivos na competição”, destacou o técnico Daniel Sabino.

O treinador maqueano ainda não confirmou o time titular para hoje, mas revelou que deve realizar duas mudanças. O centroavante Lucas Santos, autor dos dois gols na vitória contra o Linense, deverá ser titular na vaga de Lukinha. No meio-campo, o volante Eduardo ainda sente fortes dores no pescoço (foi substituído no 2º tempo) e é dúvida. Matheus “Tchê Tchê”, que foi escolhido para a vaga na estreia poderá ser titular, mesmo que Eduardo jogue. Ele deu a assistência para o primeiro gol.

“Os meninos sabem a importância deste jogo de sábado, já que podemos garantir a vaga antecipada. Contudo, temos a ciência também que o empate não seria de todo ruim, porque Linense e Babaçu têm saldo de gols negativo (2 e 3, respectivamente) e terão que se enfrentar na última rodada, precisando ganhar”, comentou Sabino.

Babaçu

O Clube Atlético Babaçu tem 22 anos de história faz sua segunda participação na Copa São Paulo Junior. A primeira foi em 2015, em um grupo em Lins. O time não passou da 1ª fase, perdendo para Linense (1 a 0) e Santos (4 a 2), e empatando com o Penapolense (2 a 2). A agremiação fica localizada na cidade de São José de Ribamar, terceiro município mais populoso do Maranhão com 176.008 mil habitantes e que faz parte da região metropolitana da capital São Luís (cerca de 29 km).

Porém, o Babaçu só empresta o nome para jogar a Copinha, porque o clube que está por trás do representante maranhense é o Comercial Esporte Clube, que também é da mesma cidade. A agremiação existe há seis anos e não participa da competição com nome próprio porque não é uma equipe profissional (só possui trabalho de base) e o regulamento não permite a presença de times amadores.

O Comercial ganhou o direito de disputar a Copa São Paulo por ter sido campeão da Copa Maranhão Sub-19 do ano passado, que teve a participação de clubes profissionais e amadores. Na final a equipe bateu o MAC por 4 a 0, contudo não o Marília Atlético Clube, mas o Maranhão Atlético Clube. “O Babaçu só emprestou o nome e mais nada, nem o uniforme que estamos jogando tem o símbolo deles”, explicou o proprietário e técnico do time, Eugênio Junior.

“Segundo o ranking da CBF (criado em 2016), somos o 6º melhor clube de base do Nordeste e o 25º do Brasil”, afirmou Eugênio Junior. Para o jogo deste sábado, o treinador confirmou apenas uma mudança no time titular. A entrada do meia Esquerdinha no lugar de Netinho. O Babaçu tem o jogador mais jovem do ‘Grupo 3’: o meia-atacante Amorim tem 15 anos (nasceu em 2003).

 

Marília – André; Luiz Felipe, Gustavo, Pedro e Danilo; Cristian, Eduardo e João Victor (Matheus Tchê Tchê); João Pedro, Wesley e Lucas Santos. Técnico: Daniel Sabino.

 

Babaçu-MA – Victor; Hélber, Andrey, Léo e Felipe; Joseph, Avatar e Myckael, Esquerdinha, Gegê e Moreno. Técnico: Eugênio Junior.