Meninos de projeto social são destaques no pré-junior do Nikkey

Eric Aparecido e Kevin William receberam premiações individuais na temporada

Além das equipes de alto rendimento do beisebol de base, o Nikkey Clube de Marília possui projetos sociais, que tem com um dos objetivos selecionar atletas com potencial para a composição dos times. Na categoria pré-junior (até 14 anos), dois meninos saíram há cinco anos de uma das iniciativas (Centro São Judas Tadeu/zona Norte) e são destaques no elenco: Kevin Willian de Oliveira e Eric Aparecido Nunes de Almeida (foto), ambos moradores da Vila Barros.

O treinador da equipe mariliense pré-junior é o cubano Juan Carlos Muniz Armenteiros, que está no Brasil há 15 anos e explicou como é o processo de escolha de meninos e meninas para os times de base. “São três as características importantes na avaliação: velocidade na corrida, braço forte para lançar a bola e rebatida forte. Quando a criança tem um desses quesitos a gente já seleciona e no caso do Kevin e do Eric, os dois têm as três características”, apontou.

Para Juan Muniz é questão de tempo para que cheguem à seleção brasileira. “Os dois têm um potencial muito grande, assim como vários na nossa equipe e de outras categorias. Atualmente temos o Paulo Henrique Noris, como atleta convocado nesta categoria”, lembrou.

No último fim de semana, no Campeonato Brasileiro Pré-Junior, realizado em Marília, o Nikkey Clube não se classificou para as finais da Série Ouro, mas teve Eric Aparecido Nunes de Almeida eleito atleta destaque. “O beisebol mudou a minha vida. Cheguei a jogar futebol, mas gostei mais do beisebol e tenho o sonho de poder atuar fora do País, em um dos principais campeonatos do mundo”, revelou o menino de 14 anos.

Quem também sonha alto é o amigo Kevin Willian de Oliveira, que também tem a mesma idade. “O beisebol foi o primeiro esporte em que eu pratiquei e logo de cara eu já sabia que queria continuar. Os amigos do bairro estranham um pouco quando falo que jogo beisebol, mas sabem que eu me dedico bastante para poder viver desse esporte no futuro. Além de jogar fora do País, quero muito defender a Seleção Brasileira”, destacou. Em agosto, Kevin William recebeu os troféus de melhor ‘pitcher’ e de melhor jogador de um campeonato na capital.

4 unidades do projeto

São quatro unidades dos projetos sociais de beisebol do Nikkey Clube na cidade. O com o maior número de crianças é na escola municipal Cecilia Alves Guelpa, na zona Norte com 75 alunos de 8 e 9 anos (bairro Jânio Quadros). No Centro Comunitário São Judas Tadeu (Vila Barros) são 40 meninos e meninas de 6 a 10 anos. O Educandário Bezerra de Menezes e a escola estadual Gabriel Monteiro também recebem a iniciativa, que conta também com aulas de judô. Tudo é gratuito.

“A principal meta desses projetos é formar bons cidadãos, retirando esses meninos e meninas do mundo das drogas. Depois vem a parte esportiva para a formação do atleta”, explicou o técnico Juan Carlos Muniz Armenteiros.