Viviane Araújo fala sobre ansiedade pré-Carnaval: “Fico nervosa toda vez que entro na Avenida”

O Natal e o Ano Novo ainda nem chegaram, mas tem muita gente que já está de olho no Carnaval. Que o diga Viviane Araújo. Aos 43 anos, a atriz, que está no ar em O Sétimo Guardião e é rainha de bateria do Salgueiro, no Rio, e da Mancha Verde, em São Paulo, já está a mil por hora nos ensaios para o Carnaval 2019.

O Natal e o Ano Novo ainda nem chegaram, mas tem muita gente que já está de olho no Carnaval. Que o diga Viviane Araújo. Aos 43 anos, a atriz, que está no ar em O Sétimo Guardião e é rainha de bateria do Salgueiro, no Rio, e da Mancha Verde, em São Paulo, já está a mil por hora nos ensaios para o Carnaval 2019.

Com a agenda atribulada, ela contou como faz para conciliar as gravações da novela das 9 com os ensaios em ambas as cidades. "A prioridade, claro, é o meu trabalho, a novela. A minha agenda fora a novela se baseia no meu roteiro de gravação. Mas é claro que nessa época de Carnaval, fevereiro, e próximo ao desfile, eles sabem dos meus compromissos com a escola de samba, há tantos anos, mais de 15 anos, e eles me liberam. Eu já até passei as datas que vou viajar para desfilar em São Paulo. Eles entendem e dá para encaixar, levar numa boa. É claro que eu não consigo ir tanto aos ensaios, principalmente em São Paulo. Mas sempre que tenho uma 'brechinha', eu estou lá. E aqui no Rio eu saio de uma gravação e vou para o ensaio. Salgueiro e Mancha Verde entendem essa minha agenda também", conta a atriz.

Neste ano, além de rainha de bateria de ambas as escolas, Viviane também foi eleita como rainha do camarote Vivant!, na Sapucaí. "Eu fiquei superfeliz com o convite. Meus fãs vão poder ir lá, eu vou estar lá todos os dias. Quem for para o camarote vai me ver lá, será ótimo."

Rainha de bateria há mais de 15 anos, Viviane Araújo também comentou o título de "rainha das rainhas" do Carnaval do Rio. "O título 'rainha das rainhas' é complicado, né? As pessoas falam e eu fico lisonjeada, principalmente por toda a minha história no Carnaval, por todos esses anos de dedicação, e por ter feito história."

"Deixando meu nome marcado no Carnaval, eu fico feliz. Mas eu não me vejo a 'rainha das rainhas'. Sei que sou uma rainha dedicada, que ama, que faz. Eu verdadeiramente me entrego com paixão e com verdade, e acho que isso que é importante. Tenho uma ótima relação com as minhas escolas, tanto no Rio ou em São Paulo. Mas eu não fico muito ligada em ser a rainha das rainhas. Eu fico nervosa toda vez que eu entro na Avenida, fico ansiosa, frio na barriga, choro, é sempre uma grande emoção."

O Sétimo Guardião

Em Serro Azul as moradoras sabem: quem deseja um penteado da moda precisa procurar pela Neide, a cabeleireira habilidosa da cidade! A personagem de Viviane Araújo, em O Sétimo Guardião, tem total domínio quando o assunto é cabelo, assim como sua intérprete, que diz colocar a mão na massa e, muitas vezes, fazer os próprios penteados.

“Sei fazer tudo no meu cabelo. Faço escova, babyliss, prancha... adoro essas coisas. Acho que seria uma boa cabeleireira, de fato”, comenta. Assim como acontece com a personagem, que é elogiada pelas clientes do salão, Viviane conta que surpreende as pessoas toda vez que cuida do próprio visual: “Não sou eu que falo, as minhas amigas que sempre dizem: ‘você que fez esse penteado?’, ‘você que fez essa maquiagem?’, e eu digo ‘foi’. Porque eu gosto mesmo!”

Outra qualidade de Viviane Araújo vem sendo ressaltada pelas pessoas, principalmente nas redes sociais: a aptidão para as cenas dramáticas. A atriz, que acabou de retornar para as novelas, explica que as cenas fortes são consequência da trajetória da personagem, que sofre por ser sozinha e ter perdido um bebê no passado.

“A Neide é muito só. Ela tem uma amargura, porque não tem ninguém e vive em busca dessa filha perdida”, revela a atriz. Na trama de Aguinaldo silva, Neide também enfrenta outro conflito complicado, que é sua relação com a mãe, Firmina (Guida Vianna). No passado, a matriarca colocou a cabelereira para fora de casa ao saber que ela estava grávida.

“Quando ela mais precisou, a mãe colocou ela para fora de casa. É uma relação de muita mágoa, mas que vai mudar aos poucos. Acho que a Firmina quer se redimir do que fez no passado e vai ajudar a Neide a reencontrar a filha”, explica Viviane.