Novo avião da Boeing possui asas maiores que a largura de um campo de futebol

A Boeing concluiu a montagem da estrutura do primeiro 777-9, unindo as asas a fuselagem, na linha de produção principal de sua unidade em Everett, nos arredores de Seattle. Trata-se de um marco importante no processo industrial, conhecido como “final body join” (junção final do corpo, em tradução livre), quando é feita a conexão das seções do nariz as seções central e traseira.

A Boeing concluiu a montagem da estrutura do primeiro 777-9, unindo as asas a fuselagem, na linha de produção principal de sua unidade em Everett, nos arredores de Seattle. Trata-se de um marco importante no processo industrial, conhecido como “final body join” (junção final do corpo, em tradução livre), quando é feita a conexão das seções do nariz as seções central e traseira.

A aeronave, que deverá iniciar os voos de teste em 2019, será o maior avião da família Triple Seven, com uma fuselagem de 77 metros de comprimento, sendo ainda o avião mais comprido já feito pela Boeing, superando o 747-8 em 70 centímetros.

O desafio da Boeing foi tornar o novo 777 uma opção viável também em capacidade. O 777-9 poderá acomodar até 425 passageiros, em configuração padrão, com um alcance de 7.600 nm (14.000 km), se equiparando aos 747-8 e A380.

Para atender aos requisitos de alcance, um dos maiores da aviação comercial, a Boeing criou novas asas com quase 72 metros de envergadura. Contudo, o modelo se tornou o primeiro avião comercial a jato a dispor de asas dobráveis. As pontas móveis são retraídas em solo, reduzindo assim a envergadura de 71,7 m para 64,8 m, praticamente a largura de um campo de futebol padrão Fifa. O objetivo foi manter o avião apto a operar em aeroportos que já recebem os modelos anteriores do 777.

Os novos aviões contam com uma série de novas tecnologias, como uso hibrido de materiais compostos e ligas metálicas avançadas, novas janelas similares as do 787 Dreamliner, assim como um novo projeto do perfil da asa, que promete ser o mais eficiente já criado para um avião comercial.

A Boeing possui 340 encomendas e compromissos para a família 777X, incluindo pedidos firmes da All Nippon Airways, Cathay Pacific, Emirates Airline, Etihad Airways, Qatar Airways, Lufthansa e Singapore Airlines.