Rebaixamento do MAC no Brasileiro da Série B completa 10 anos

Bruno Ribeiro marcou os dois gols da vitória contra o Ceará, no Abreuzão, mas não evitou a queda

Hoje (dia 29) completa dez anos do rebaixamento do Marília Atlético Clube (MAC) no Campeonato Brasileiro da Série B. Neste mesmo dia em 2008, o Alviceleste entrou em campo pela última rodada (38ª) diante do Ceará-CE, no estádio Bento de Abreu e venceu pelo placar de 2 a 1, com dois gols do lateral-esquerdo Bruno Ribeiro de pênalti (aos 44/1T e aos 46/2T). Porém, a vitória não foi suficiente para salvar o time da queda.

Os dois concorrentes diretos (América-RN e Fortaleza) venceram seus jogos. O clube potiguar bateu o time reserva do Corinthians, em casa, por 2 a 0. Já o Fortaleza, recebeu o Brasiliense e também saiu com os três pontos, ao ganhar por 3 a 0. O Alviceleste terminou a competição na 17ª colocação, com 45 pontos. Junto com o Tigre foram rebaixados: Criciúma-SC, Gama-DF e CRB-AL.

“Fizemos nossa parte em campo, mas infelizmente os outros resultados não nos ajudaram. Agora todos nós jogadores vamos ter que carregar essa mancha do rebaixamento na carreira. Para mim é mais dolorido, pois nasci em Marília e comecei a jogar aqui”, declarou o volante João Marcos.

Já o lateral-esquerdo Bruno Ribeiro, que também foi formado na base do MAC, disse que não existe apenas um culpado para o descenso. “Todo mundo perde e todos também ganham. Não tem somente um responsável por essa situação. Claro que para quem é da cidade e começou a carreira aqui é mais triste”, explicou.

Histórico

O MAC disputou a Série B do Brasileiro de 2003 a 2008 (seis temporadas), sendo que em dois anos o time ficou muito próximo do acesso para a elite. Em 2003, no quadrangular final com Palmeiras, Botafogo-RJ e Sport-PE, o Alviceleste terminou em 4º lugar e viu os dois “grandes” subirem. Em 2007, o Marília acabou em 6º lugar e só não conseguiu o acesso por conta da perda de seis pontos, pela escalação irregular do zagueiro Leandro Camilo.

 

Ficha Técnica

 

Local: Estádio Bento de Abreu, em Marília

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique/RJ (FIFA)

Público: 9.415 pagantes

Renda: R$ 33.390,00

Cartões Amarelos: Fábio Vidal e Chicão (Ceará)

Cartão Vermelho: Márcio (Ceará)

Gols: Bruno Ribeiro, de pênalti, aos 44/1T e aos 46/2T (Marília); Chicão aos 33/2T (Ceará)

 

Marília - Alencar; Rafael Mineiro, Renê, Leandro Amaro e Bruno Ribeiro; Fábio Recife, João Marcos, Sammuel (Marcelo Tevez) e Ricardinho (Chiquinho); Betinho e Felipe Adão (Ricardinho Furacão). Técnico: Gilberto Alves.

 

Ceará - Adílson; Celso (Deleu), Fabrício, Dezinho e Fábio Vidal; Michel, Chicão, Cadu e Deives (Márcio); Sérgio Alves (Alexandre Silva) e Lúcio. Técnico: Lula Pereira.