Organizadores do Oscar lançam novas iniciativas para apoiar cineastas mulheres

Programa “Ação: Iniciativa de Mulheres da Academia” incentiva mulheres no cinema

Os organizadores do Oscar anunciaram uma série de novas iniciativas com objetivo de encorajar cineastas mulheres. Chamado “Ação: Iniciativa de Mulheres da Academia”, o programa irá incluir uma bolsa de um ano para mulheres cineastas e executivas, um almoço que irá reunir mulheres de toda a indústria e um projeto com objetivo de melhorar as oportunidades de contratação de mulheres.

O anúncio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas foi feito após uma pressão de mulheres na indústria por vozes mais fortes, salários mais altos e mais empregos na frente e atrás das câmeras.

“Conforme nós continuamos lutando pela inclusão, estamos honrados em reunir membros da Academia e da comunidade cineasta para apoiar mulheres em todos os estágios de suas carreiras”, disse a chefe-executiva da Academia, Dawn Hudson, em comunicado.

O almoço Mulheres da Academia irá acontecer em Londres e Los Angeles neste mês. Uma bolsa de um ano será entregue a uma cineasta em ascensão nos Estados Unidos e no Reino Unido.

A Academia, cujos 8 mil membros votam na premiação anual do Oscar, fez esforços nos últimos dois anos para diversificar suas posições dominadas em maioria por homens brancos e mais velhos ao convidar centenas de mulheres e pessoas de cor para participarem.

Em 2016, a Academia prometeu dobrar seu número de mulheres e membros diversos até 2020. De acordo com um relatório de junho do Sindicato dos Diretores da América, somente 16 por cento dos 651 filmes lançados nos EUA em 2017 foram dirigidos por mulheres.